Saiba como as maquiagens que fogem do padrão podem se adequar a quaisquer estilos
zhugewala/Pexels
Saiba como as maquiagens que fogem do padrão podem se adequar a quaisquer estilos

Normalmente, quando se fala sobre maquiagem, existe bastante preocupação não apenas com o passo a passo de uma composição, mas em como fazer combinações da maneira “correta” – ao contrário do que a grande maioria das pessoas pensa, existem opções alternativas de utilizar maquiagem além dos visuais padrão que são reproduzidos.  Diucke é maquiador e produz conteúdo para as redes sociais fazendo review de produtos e também mostrando um pouco das próprias composições, que caminham por uma vertente que foge do padrão.

De acordo com ele, ainda existe uma visão bastante conservadora sobre a maquiagem. “Muitas pessoas ainda têm a ideia de que só existe um estilo padronizado de maquiagem, mas muito pelo contrário: existem inúmeros estilos, e se você não se identificar com um em específico, é possível desenvolver o seu próprio. Tento ao máximo mostrar isso nas minhas maquiagens, indo bem fora do padrão e indicando diferentes formas de trabalhar”, explica. 

O também maquiador  Ítalo Saliccio comenta que tem notado uma mudança na forma como as pessoas fazem as composições, além da maior exploração das cores. “De uns anos pra cá, percebemos sim uma mudança, não só no desenho da maquiagem, mas em novas formas de se usar as cores e o efeito de luz e sombra que os contornos trazem, texturas, novos produtos e até pincéis que facilitam muito na hora de maquiar”, expõem. 

Diucke também concorda que o mercado está se expandindo, e lista alguns produtos que podem ser explorados por quem deseja começar a fazer composições mais alternativas. “Balms, folhas de ouro, strass, pedrarias, cores e texturas inovadoras, e isso cada vez mais está sendo visto no mercado de maquiagem, com marcas investindo no diferente”. O produtor de conteúdo também comenta como as séries estão influenciando a forma como as pessoas constroem o próprio estilo. Ainda assim, uma absorção mais ampla do público às maquiagens alternativas ainda não é iminente. 

“Vejo que agora, principalmente depois do lançamento de ‘Euphoria’, isso tem mudado um pouco, mas ainda estamos distantes de uma adesão efetiva. Continuam existindo muitos estigmas em relação à maquiagem”. Também sobre a influência do meio artístico, Ítalo comenta que as premiações e as atrações de cinema também ditam a forma como as pessoas vão passar a enxergar a maquiagem e aderi-la, especialmente o público masculino.

Leia Também

“Percebemos nos grandes prêmios da música e da cinematografia que os homens estão aderindo mais estilos e levando isso para os outros, se expressando mais e trazendo mais personalidade nos traços nas cores”, diz. 

Leia Também

Diucke conta ao iG Queer que a receptividade do público nas redes sociais com relação às maquiagens alternativas é majoritariamente boa, mas ele sinaliza que ainda existem pessoas que criticam essa prática e destaca a importância de não prender-se a isso, especialmente quem está começando a se maquiar e deseja fugir das composições padrão. 

“Em sua maioria é positiva, mas sempre existem pessoas com um olhar mais conservador para maquiagem, e está tudo bem. Uma dica que eu daria para qualquer um é entender que às vezes uma crítica que vem de alguém, até em forma de hate, não deve ser levado em consideração em relação a isso, pois muitos ainda não veem maquiagem como uma forma de arte e autoexpressão. Não tenha medo de errar e não se importe com comentários alheios, pois mesmo que não esteja perfeito conseguimos evoluir. O processo não precisa ser interrompido por uma opinião alheia; eu mesmo fui muito feliz dois anos usando a sobrancelha mais carbonizada possível”, declara. 

Ainda com relação aos iniciantes, Ítalo destaca a importância da técnica e da prática, que devem andar lado a lado. Para isso, o maquiador indica principalmente a busca por referências e a insistência, pois o desenvolvimento vem com o treino frequente. “Entenda um pouco da técnica. Mas como? Pesquisando vídeos na internet de maquiadores drags queens que tenha uma percepção absurda. Não que você vá usar tudo o que ensinam, mas pegar uma dica ou outra e praticar é uma boa opção. A prática leva à perfeição, mas se não quiser arriscar tanto, uma dica é fazer um delineado colorido. Já faz toda a diferença. Não tem jeito, aquele ditado de ‘ninguém nasce sabendo’ faz todo sentido neste momento. Praticar, praticar e praticar, e com isso obtemos um resultado incrível e ganhamos segurança”. 

O profissional ainda destaca a importância da maquiagem alternativa quando falamos sobre a possibilidade de criar o próprio estilo e explorar os gostos e preferências particulares. “Descubra em você mesmo qual sua identidade na maquiagem e ouse em cima disso. Um exemplo: se eu uso um delineado com um formato, mudá-lo e colocar duas cores juntas já é uma possibilidade. Ousar nos batom também. Vai depender muito do seu dia”, conclui.

Agora é possível acompanhar todas as notícias do iG Queer: é só  entrar no nosso grupo do Telegram

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários