Vinícius Souza, Brunna Gonçalves, Tiago Abravanel, Linn da Quebrada, Maria e Luciano Estevam são os personagens LGBTQIA+ do
Montagem/Divulgação Globo
Vinícius Souza, Brunna Gonçalves, Tiago Abravanel, Linn da Quebrada, Maria e Luciano Estevam são os personagens LGBTQIA+ do "BBB 22"

O "BBB 22" chega à segunda semana no ar e, desde o anúncio dos participantes, surpreendeu pela quantidade de pessoas  LGBTQIA+ no elenco. A tradição se manteve após o "BBB 21", que contou com seis participantes que fazem parte da comunidade.

Gays, bissexuais e a comunidade travesti estão representadas no programa este ano. Uma das participações mais marcantes é a da multiartista Linn da Quebrada, que foi vítima de ataques transfóbicos dentro e fora da casa mais vigiada do Brasil .

Até o momento, a transfobia foi o tópico relacionado à comunidade LGBTQIA+ mais debatido do programa este ano. Erros de pronome e o uso da palavra "traveco", que é bastante pejorativa, foram alguns dos acontecimentos.

No total, 38 pessoas LGBTQIA+ passaram pelo "BBB", sendo  seis delas fazem parte do elenco do "BBB 22" . Relembre quem são os outros 32 participantes que fazem parte da comunidade.

André Gabeh - BBB 1

Primeiro LGBT do programa, o músico André Gabeh chegou à final do programa, mas ficou em terceiro lugar, junto de Vanessa e Kleber Bambam.

Cristiano Carnevale - BBB 4

Na época em que participou do programa ainda não tinha saído do armário, apesar de já ser casado com um outro homem. Em entrevistas, ele explicou que optou por não falar da sexualidade em rede nacional porque a mãe dele não sabia de sua orientação sexual e ela ainda era viva. Cristiano, que foi eliminado na terceira semana do programa falou publicamente de sua homossexualidade em 2013, quando tentou voltar ao BBB daquele ano, que contou com participantes das edições passadas.

Jean Willys - BBB 5

Vencedor da edição de 2005 do BBB, Jean Wyllys foi um dos brothers mais bem sucedidos e famosos após o final do programa. Jornalista e professor universitário, atuou como colunista, redator e produtor até se lançar como deputado federal pelo PSOL. No cargo, ele chegou a ser um dos deputados federais mais votados.

Em 2015, foi classificado como uma das 50 personalidades que mais lutam pela comunidade LGBTQIA+ em todo o mundo. A revista Congresso em Foco chegou a elegê-lo o melhor deputado federal. Jean se destacou na luta por direitos humanos no Brasil e acabou se tornando vítima de muitas fake news. Mesmo eleito em 2018 para o cargo de deputado, mais uma vez, Jean deu um tempo da política e saiu do Brasil. Ele disse que estava recebendo muitas ameaças na época. Hoje, ele mora na Alemanha.

Fani Pacheco - BBB 7

Uma das participantes mais marcantes do reality, dona do bordão “uhul, Nova Iguaçu!” e envolvida no triângulo amoroso com Íris Stefanelli (Siri) e Diego Garquez (Alemão), Fani não era assumida quando participou do reality, mas contou em um livro, O Diário Secreto de uma ex-BBB , lançado após sua saída do programa, que é bissexual.

Marcelo Arantes - BBB 8

Médico psiquiatra, o brother marcou a edição de 2008 com intrigas e confusões. Ele é lembrado até hoje pela espécie de surto que teve dentro da casa. Marcelo saiu da casa no 9º Paredão, ao enfrentar o vencedor da edição, Rafinha Medeiros. Hoje, ele continua atuando na profissão para a qual se formou e também organiza eventos da comunidade dos ursos.

Bianca Jahara - BBB 8

Eliminada na quinta semana do programa, ao enfrentar um Paredão triplo com Marcelo e Felipe, Bianca ficou conhecida pelo estilo descolado e suas tatuagens. Bissexual assumida, ela era uma das pessoas mais velhas da edição. Hoje, ela continua trabalhando com moda e figurinos e chegou a apresentar algumas temporadas do programa Penetra , no canal Sexy Hot, no qual entrevistava pessoas sobre sexo.

Serginho Orgastic - BBB 10

Dando muita pinta, Serginho conquistou o público com as gírias que usava. O influenciador digital, que na época se destacava com o extinto Fotolog, uma rede social de fotos, fez parte de uma edição histórica do programa, quando três pessoas LGBT estavam no elenco. Serginho chegou a discutir e dar uma lição de moral no vencedor da edição, Marcelo Dourado, por posturas homofóbicas. Serginho ficou em 7º lugar no programa.

Dicésar - BBB 10

Primeira drag queen a participar do Big Brother Brasil, Dicesar Ferreira, conhecido nas noites como Dimmy Kieer , também fez parte da edição histórica de 2010. Com seu jeito descontraído, conquistou o público e os brothers e sisters. Uma das festas do programa daquele ano teve o tema “drag” e Dicesar apareceu montada para todo o Brasil, apresentando a Dimmy Kieer. Dicesar ficou em 5º lugar. Depois do programa, ele já fez diversas participações, montado e desmontado, em programas de TV.

Angélica Morango - BBB 10

Primeira sister abertamente lésbica a participar do Big Brother Brasil, Angélica Martins, mais conhecida pelo apelido “Morango”, completou o trio que o programa nomeou de “coloridos”, junto de Dicesar e Serginho. A ex-sister foi a 7ª participante a deixar a casa e a primeira do trio. Formada em jornalismo, depois do BBB ela já teve destaque como apresentadora de rádio e como colunista.

Daniel Rolim - BBB 11

O administrador recifense Daniel ficou em terceiro lugar na edição de 2011, que tentou repetir a fórmula de sucesso de 2010, colocando várias pessoas LGBT. Daniel ficou famoso por fazer uma amizade com um coqueiro e chegou até a dançar com ele em uma das festas do reality. No BBB 20, Daniel e o coqueiro inspiraram uma atividade do Monstro.

Ariadna Arantes - BBB 11

Primeira e única mulher trans a participar das 21 edições do BBB, Ariadna foi a 1ª eliminada da casa, ao enfrentar Lucival França, que é homossexual, no paredão. Ela prometeu ao público que, se ficasse na casa, nadaria nua na piscina. Ela voltou e ficou até a 9ª semana do programa.

Depois de eliminada, Ariadna, que é modelo, chegou a posar nua mais de uma vez. Ela também participou de programas de TV e ficou muito tempo morando na Itália, com o marido.

Recentemente, Ariadna, que foi a LGBT mais famosa da edição de 2011, questionou o programa porque ela havia sido a única pessoa trans em 21 edições. Em 2021, participou do "No Limite". Em 2022, atingiu a marca de 1 milhão de seguidores no Instagram , tornando-se uma das travestis mais seguidas do Brasil.

Lucival França - BBB 11

O jornalista Jucival foi o sexto eliminado da edição de 2011 do BBB. O brother é casado com outro homem, baiano e possui mestrado.

Diana Balsini - BBB 11

Lésbica assumida, Diana ficou em 4º lugar no programa. Enquanto estava na casa, chegou a beijar duas mulheres diferentes, Maria, que venceu a edição, e Michelly, que saiu na quarta semana. Diana ficou muito irritada com Daniel Rolim por ele tê-la chamado de “sapa” dentro do BBB.

Analice de Souza - BBB 12

Bissexual, a sexóloga e dona de um bar foi a primeira a ser eliminada do programa. Quando participou da edição, Analice também era umas poucas mulheres gordas no programa. Ao sair do programa disse, em entrevista, ainda nos estúdios do BBB, que “eu vim representar muita gente que quer se libertar em relação a alguma coisa excêntrica ou em relação ao próprio corpo, ser segura e se olhar no espelho: estou linda”.

João Carvalho - BBB 12

O advogado e gay, João Carvalho foi o participante mais velho da edição, na época com 47 anos de idade. Careca, com alargadores e muitas tatuagens, João chamou a atenção dos telespectadores e ficou em 5º lugar no programa, após enfrentar 5 paredões.

Aslan Cabral - BBB 13

O pernambucano artistas plástico foi o único representante da comunidade LGBT a participar do BBB 13. Na época, ele já era casado, fora do programa, com um médico, com quem está junto até hoje, completando 13 anos.

Clara Aguiar - BBB 14

Assumidamente bissexual, Clara formou o primeiro casal LGBT do Big Brother Brasil, junto de Vanessa Mesquita (próxima da lista). Juntas, as duas -- que eram “shipadas” pelos telespectadores com o nome “Clanessa” --, protagonizaram diversas cenas quentes e de muitos beijos e carinho.

Fora da casa, ela era casada com um homem, com quem tinha um filho, Max – o que causou muita polêmica do lado entre os telespectadores. Clara ficou em terceiro lugar na edição de 2014 do reality. Depois, ela se separou, se casou com o produtor musical Giu Daga, com quem teve um filho, Lemmy.

Vanessa Mesquita - BBB 14

Apesar de formar um casal com Clara, Vanessa ainda não era assumidamente bissexual. Grande vencedora do BBB 14, hoje Vanessa, que é modelo, é assumida e namora um rapaz.

Vagner Lara - BBB 14

Leia Também

Gay, Vagner foi eliminado na sexta semana do programa. Ele contou aos brothers e sisters que sofreu um abuso na infância, em um colégio de padres no qual estudava. Ele também confessou que sentiu atração por João Almeida, primeiro a ser eliminado da edição de 2014. Antes de participar do programa, Vagner já fez apresentações como drag queen, mas não falou sobre isso dentro do reality show.

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também


Mahmoud Baydoun - BBB 18

Ao entrar no BBB, Mahamoud prometeu que faria o primeiro casal gay do programa. Mas ele não encontrou um parceiro. Psicólogo e sexólogo, ele foi o sexto a deixar o programa e, hoje, se destaca nas redes sociais, dando dicas para a prática sexual.

Ana Paula Renault - BBB 18

Famosa com o bordão "olha ela!", antes de entrar no programa, Ana Paula ainda não tinha falado publicamente sobre sua orientação, mas dentro da casa disse que era bissexual. Ela afirmou que só teve relacionamentos sérios com homens, mas que já ficou com mulheres. Na época estudante de jornalismo, Ana Paula ficou em terceiro lugar, junto de Ayrton.

Gabi Hebling - BBB 19

A designer Gabriela Hebling é abertamente lésbica e foi a 11ª eliminada do BBB 2019. Negra, ela chegou a discutir algumas vezes com a vencedora da edição, Paula von Sperling, por questões como racismo e homofobia.

Rodrigo Ferreira - BBB 19

Foi apontado como homossexual pela vencedora da edição de 2019, mas não se pronunciou sobre o fato. O irmão dele, fora do programa, deu uma entrevista dizendo que Rodrigo gosta de pessoas, mas que não se define e que é muito reservado quando se trata de relacionamentos.

Victor Hugo - BBB 20

Assexual, Victor foi o 7º eliminado do programa. O brother não conquistou muito a audiência e saiu da casa com uma grande rejeição, após insistir numa ideia de um trisal entre ele, Guilherme Napolitano e Gabi Martins, mas que, de fato, nunca aconteceu. O participante chegou a pedir para Gui não ficar com Gabi perto dele.

Boca Rosa - BBB 20

Bianca Andrade, mais conhecida como Boca Rosa, foi a 5ª eliminada do programa. Enquanto esteve na casa, disse não sabia se era hétero ou bissexual, o que seria indicado como Questionando na sigla LGBTQIA+.

Marcela McGowan - BBB 20

Bissexual, Marcela foi uma das favoritas dos telespectadores na edição de 2020. Médica com foco em saúde LGBTQIA+, ela tem um irmão que é trans. Durante o período que ficou no BBB, os telespectadores “shipparam” ela com Gizelly. Como o casal nunca foi para a frente, Marcela iniciou um romance com Daniel Lenhardt, que a fez cair no conceito dos internautas. Hoje, ela namora com a cantora Luiza.

Daniel Lenhardt - BBB 20

Participante da casa de vidro, Daniel entrou no BBB depois de todos. Em vários momentos do confinamento, ele disse que se sentia atraído por homens e mulheres. Assim que entrou na casa, os internautas o “shipparam” com Felipe Prior.

Gilberto Nogueira - BBB 21

O economista, que ficou conhecido como Gil do Vigor, cativou todo o Brasil com seu jeito engraçado e sua vontade de jogar o "BBB 21". Ele protagonizou diversos momentos marcantes, incluindo brigas com o chamado "Gabinete do Ódio" da temporada, o choro ao ouvir "Watermelon Sugar" de Harry Styles e os momentos animados nas festas.

Gil ficou em 4º lugar, o que deixou muitos da audiência revoltados porque queriam o participante na final. Ele só não conseguiu o feito por ter desistido da prova de resistência, entregando-a para Fiuk, e por ter enfrentado Juliette no paredão, que saiu vencedora naquele ano.

Lucas Penteado - BBB 21

O ator bissexual teve uma participação curta, mas bastante conturbada no "BBB 21". Lucas arrumou confusão com toda a casa depois que Kerline Cardoso recusou ficar com ele em uma festa, ao que o ator atribuiu ao fato de ele ser negro. Ele foi se aproximando de Juliette e Gil do Vigor.

Antes de desistir do programa, Lucas e Gil trocaram um beijo em uma das festas, um dos momentos mais marcantes da edição. No entanto, o ato foi visto como estratégia de jogo por participantes como Lumena Aleluia e Pocah, que duvidaram da orientação sexual do ator.

Karol Conká - BBB 21

A cantora, que se identifica como bissexual, foi considerada como a grande vilã do "BBB 21", tendo protagonizado diversos momentos que despertaram a fúria dos participantes e do público; mas que, mais tarde, se tornaram memes. Dentro do "BBB", Karol teve atitudes consideradas questionáveis, o que a fez ser eliminada com 99,17% dos votos, recorde da edição.

Lumena Aleluia - BBB 21

Lésbica, Lumena é psicóloga e começou o jogo em vantagem: ela foi uma das seis escolhidas para ser imunizada na primeira semana do programa. A popularidade ocorreu por conta de seu engajamento no movimento feminista, lésbico e social. No entanto, o jeito acadêmico e professoral de Lumena não agradou o público nem os jogadores. Por ter se colocado no papel de "juíza" em diversas ocasiões, rendeu o meme "Lumena autorizou" e "Lumena não autorizou" fora da casa.

João Luiz Pedrosa - BBB 21

O professor de geografia é gay e cativou com o carisma e por ser uma pessoa observadora. Mesmo mais quieto, o participante conseguia criar estratégias dentro do jogo que o fizeram ir longe. Ele também se destacou pela amizade com a influenciadora digital Camilla de Lucas, vice-campeã da edição.

Pocah - BBB 21

A cantora se identifica como bissexual. Começou o programa mais apagada e passou a maior parte do tempo dormindo, o que depois assumiu ter sido um desânimo causado pelo programa. No entanto, tentou virar o jogo ao fazer parceria com Arthur Picoli. Pocah também protagonizou a briga em que foi chamada de "basculho" por Gilberto, também um dos momentos marcantes da edição.

Linn da Quebrada - BBB 22

Linn da Quebrada, ou Lina, que fez história como a segunda travesti a participar do programa, 11 anos após a participação de Ariadna Arantes no "BBB 11". Linn protagonizou momentos vistos com muito entusiasmo pela comunidade, mas também foi alvo de atitudes transfóbicas de outros participantes, o que ganhou grande repercussão.

Falou sobre sua identidade travesti em diversos momentos no reality. Na segunda semana do programa, explicou em rede nacional sobre o significado de sua tatuagem na testa, que diz "ela", e que gostaria de ser tratada nos pronomes femininos .

Tiago Abravanel - BBB 22

O neto de Silvio Santos entrou como um dos favoritos na casa mais vigiada do Brasil. Se engajou facilmente com todos os grupos na primeira semana, mas ficou próximo de participantes do Camarote; principalmente de Douglas Silva, Paulo André e Pedro Scooby. Atualmente, tem ganhado o título de "vilão da edição" por evitar discórdias com os brothers e sisters e pregar o "BBB do amor", desagradando parte do público.

Vinícius Souza - BBB 22

Com o jeito carinhoso e as respostas para tudo, Vinícius tem cativado os participantes e, inclusive, foi o "vencedor" do primeiro jogo da discórdia: na dinâmica "Monte o Pódio", ele apareceu em sete pódios. Aliás, Vini é o participante do Pipoca que mais ganhou seguidores no Instagram até o momento.

Luciano Estevam - BBB 22

O primeiro eliminado do programa é abertamente bissexual e falou sobre a orientação sexual no "Bate-Papo BBB" com Rafa Kalimann . "[A bissexualidade] é uma coisa que não fico tocando nesse assunto porque é algo íntimo, não preciso estar falando para todo mundo. Mas, ao mesmo tempo, sinto uma baita necessidade de que o pessoal entenda que bi não é indeciso".

Maria - BBB 22

A atriz Maria é bissexual e protagonizou um beijo com Linn da Quebrada na terceira festa da edição, cena que já é lembrada como uma das melhores de pegação do programa. Logo depois do beijo em Linn, Maria também ficou com Eliezer. No jogo, Maria tem se aproximado dos participantes do Pipoca, mas ainda não apresenta uma estratégia de jogo sólida.

Brunna Gonçalves - BBB 22

A bailarina é bissexual e casada com a cantora Ludmilla. Brunna ainda é uma personagem "apagada" dentro do jogo e é considerada pelo público como uma das plantas da edição; no entanto, ainda há tempo para a bailarina fazer o jogo virar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários