Garotos foram convidados a participar de
Katerina Holmes/Pexels
Garotos foram convidados a participar de "Use uma saia para ir à escola", data que busca promove igualdade de gênero


Uma escola primária em Edimburgo, Escócia, celebrou na última quinta-feira (4) o que ficou conhecido como "Use uma saia para ir à escola" (Wear a skirt to school day, em inglês) e pediu para que meninos também participassem da ação. O intuito era convocar alunos a promover igualdade e ensinar que peças de roupa não têm gênero.

De acordo com o Daily Mail, alunos e professores de todos os gêneros foram convidados à ação e poderiam usar calças ou leggings por baixo da peça. Caso a pessoa interessada em participar não possuísse uma saia, a escola disponibilizaria a peça.


A escola enviou um e-mail aos pais e responsáveis explicando o motivo pelo qual estava fazendo a ação e convidando os alunos a participarem. A instituição leciona para alunos a partir dos três anos de idade.

Leia Também

“Queremos que nossa escola seja inclusiva e promova igualdade", escreve a instituição, acrescentando que quer que os alunos se sintam confortáveis. O uso de saias não era obrigatório. "Estamos ansiosos para espalhar a mensagem de que roupas não têm gênero e que todos nós devemos nos expressar como decidirmos", afirmaram os professores.

@mikelgmz

Gracias a todos los que me apoyais jo🥺💗 ##parati


A data "Use uma saia para ir à escola" foi iniciada no último ano, em 4 de novembro, na Espanha. Nesta data, professores e alunos de diversos locais do país apareceram usando saias ou shorts em protesto e em homenagem a um garoto que foi levado ao psicólogo após vestir uma saia para ir às aulas. O garoto também foi expulso.

A ação chamou atenção e foi parar nas redes sociais, onde as opiniões foram mistas. Enquanto um lado dizia que a escola deveria ficar de fora quando se trata em falar sobre gênero, o outro, em que estão alguns pais de alunos, afirmava que a atitude era importante para ensinar às crianças sobre diversidade , defendendo a escola.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários