Os vestidos possibilitam a criação de vários looks agênero, veja como
Artem Beliaikin/Pexels
Os vestidos possibilitam a criação de vários looks agênero, veja como


Tanto no dia a dia quanto em ocasiões especiais, os vestidos estão passíveis de protagonismo em uma composição, principalmente falando de looks com  proposta agênero – ou seja, que se desprende dos estereótipos de “masculino” e “feminino” reproduzidos no meio da moda. Ao contrário do que pode parecer, não é difícil introduzir a peça sem se ligar aos estigmas de gênero. De acordo com a designer e consultora de moda Karine Rodrigues, a peça em si mostra-se extremamente versátil.

“O vestido, por ser uma peça única, é funcional e prático. Por meio de acessórios e sobreposições, conseguimos mudar a proposta da peça e encaixar em diversos estilos, deixando-a mais versátil, o que acaba sendo super interessante na proposta de composições agênero, pois com isso conseguimos usar a peça sem rótulos”, diz a especialista. 

Para aqueles que não tem familiaridade com o recurso, é possível começar aos poucos até sentir-se mais à vontade. De acordo com Rodrigues, as sobreposições são as melhores formas de dar os primeiros passos na inserção dos vestidos em composições agênero. “Por exemplo: fazer uma composição com blazers, coletes, camisas, tênis mais esportivos, mocassim, além de acessórios como cintos, bonés e chapéus. Isso ajuda a entrar mais no estilo pessoal de cada um, tornando a peça mais ‘familiar’ para introduzi-la no guarda-roupa”, explica. 

Além disso, ficar de olho nas tendências também pode ser um artifício poderoso. Uma vez que se sabe o que está em alta, cria-se abertura para explorar o que a moda traz como proposta e, assim, descobrir o que está ou não de acordo com os próprios gostos. A especialista comenta sobre a tendência atual e as melhores formas de aplicá-la no dia a dia. 

“O estilo esportivo e confortável está em alta faz bastante tempo e pode ser um truque na composição, como camisetas, tênis mais esportivos, moletons, bomber e bonés”, elenca.

“Também é possível brincar com o Hi-low, ou seja, misturar peças mais despojadas com outras mais elegantes, fazendo um mix com peças de alfaiataria, por exemplo. Apesar de serem estilos atemporais e clássicos, eles permitem brincar mais na hora de compor, misturar estilos e desconstruir o óbvio na hora de montar um look”, aconselha a especialista. 

Adicionar acessórios e terceira peça agregam ao look e adicionam estilo
Shanna Camilleri/Unsplash
Adicionar acessórios e terceira peça agregam ao look e adicionam estilo

Karine também cita algumas cores que estão no topo das tendências e podem ser exploradas: “o azul klein, verde, marrom e laranja são cores que estão super em alta na estação e podem ser apostas na hora de montar um look moderno e agênero”, indica. Além disso, a consultora também recomenda algumas outras peças e adereços que podem ser utilizados junto ao vestido para incrementar a composição e guiá-la de acordo com o estilo de cada pessoa. 

“Acessórios e terceira peça, como jeans, blazer, camisas, bonés, correntes, cintos e também peças mais despojadas e esportivas como moletom e tênis”, cita. Além destes elementos adicionais, é importante ressaltar que existem alguns modelos de vestido mais indicados quando se fala de looks agênero, principalmente devido ao corte da peça e como ela pode ser personalizada e trabalhada do corpo. 

“Uma modelagem mais ampla e solta, sem muitos detalhes como amarrações, pregas, etc. Além de ser uma modelagem que está super em alta, é mais unânime na hora de compor um look, além de permitir que você crie mais em cima das peças, com acessórios e sobreposições, uma modelagem mais versátil e funcional”, conclui.

Agora você pode acompanhar o iG Queer também no Telegram! Clique aqui para entrar no grupo . Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários