Levantamento foi realizado pelo programa Vote Com Orgulho, do grupo Aliança LGBTI+
Reprodução/TSE e Montagem iG 28.06.2022
Levantamento foi realizado pelo programa Vote Com Orgulho, do grupo Aliança LGBTI+


Em comparação de junho a julho deste ano, houve um aumento de 76% no número de pré-candidaturas de pessoas LGBTQIAP+ e aliadas à causa para concorrer às eleições de 2022, segundo o programa Vote Com Orgulho, organizado pelo grupo Aliança LGBTI+. Os dados se referem a terceira parcial do levantamento.

Segundo os dados, foram 97 novas pré-candidaturas para parlamento estadual e federal, entre outros cargos, em apenas um mês e meio, totalizando 222 pessoas pré-candidatas até o momento. 

Das 222 pré-candidaturas, o Estado de São Paulo (42) se destaca dos demais, seguido por Paraná (26), Minas Gerais (23) e Rio de Janeiro (22) - estes representam a metade do total das pré-candidaturas. Proporcionalmente Paraná e Rio se destacam no número de pré-candidaturas em relação a população de cada um dos estados. O número de pessoas aliadas subiu para 14, representando 6% do total.

Outro dado que chama a atenção é que as pessoas trans, que representam 25% do total, tiveram um aumento de 100% em relação à parcial anterior: antes 27, agora 55, sendo 4 homens trans, 31 mulheres trans, 14 travestis e 6 pessoas não binárie. 

Quanto à escolaridade, 87% (193) possuem ao menos ensino superior, sendo 49 completos e 67 incompletos, somados a 40 pessoas com especialização, 29 com mestrado e 8 com doutorado.

Contudo, quando olhamos a renda, percebemos que a distribuição não se repete: apenas 68 pessoas (30%) possui renda acima de R$ 4.180,01. Grande parte das pessoas pré-candidatas (44%) ganha até dois salário-mínimo por mês, sendo oito até R$ 300,00, dez até R$ 600,00, 26 até 1.100,00, 36 até R$ 2.090,01 e 19 delas não possuem qualquer tipo de renda.

Com relação à parcial anterior, a faixa de renda com maior alteração foi a intermediária, entre R$ 2.090,01 e R$ 4.180,00, passando de 31 pessoas para 55.

Quanto ao cargo pretendido, o aumento em relação à parcial anterior se concentra nos cargos de deputadas/os estaduais e federais. Antes, tínhamos 79 pessoas pré-candidatas nos estados e 36 na esfera federal. Agora, temos 131 pessoas pré-candidatas para deputada/o estadual (aumento de 66%) e 72 para federal (aumento de 100%).

Por fim, quando ao perfil político-partidário, a abrangência da esquerda (136) e centro esquerda (39) representam quase 80% das pré-candidaturas. Comparativamente à parcial anterior (97), também tivemos um aumento de 80% de pessoas da esquerda e centro esquerda. Os extremos tiveram pouca alteração, passando de nove para 19 na extrema esquerda e inalterado em dois na extrema direita, desde a primeira parcial. Centro direita e direita somam apenas cinco pessoas.

Agora você pode acompanhar o iG Queer também no Telegram!  Clique aqui para entrar no grupo . Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários