31% dos brasileiros não conhece, não se preocupa muito ou nunca ouviu falar de problemas relacionados aos direitos LGBTQIA+
Pexels
31% dos brasileiros não conhece, não se preocupa muito ou nunca ouviu falar de problemas relacionados aos direitos LGBTQIA+

Uma pesquisa realizada pela consultoria Walk The That Talk By La Maison  revela dados sobre a importância dos brasileiros a respeito dos problemas relacionados aos direitos LGBTQIAP+.

A pesquisa aponta que 31% dos brasileiros não conhece, não se preocupa muito ou nunca ouviu falar de problemas relacionados aos direitos LGBTQIA+.


De acordo com Juliana Simão, uma das fundadoras da Walk The Talk, temas como direitos LGBTQIAP+ no Brasil ainda são uma preocupação de nicho.

"Vemos que esta pauta está muito mais forte entre jovens (de 16 a 24 anos), de classes mais altas e não heterossexuais", explica. "O resto da população brasileira tem preocupações mais centradas em problemas estruturais como desemprego, educação e saúde". 

Analisando os problemas mais relevantes para a população brasileira, o primeiro lugar ficou com o desemprego, empatado com a saúde. Dos entrevistados, 68% dizem se importar muito ou ser ativista em um desses assuntos. Na sequência temos pobreza (65%), educação (64%), desmatamento (63) e poluição do ar (61%).

A pesquisa faz parte do tracking Global Positioning Sustainability (GPS), que acontece duas vezes por ano com o intuito de mostrar como as práticas ESG acontecem no Brasil.

Para realizar esta que foi a segunda edição do GPS, a Walk The Talk entrevistou 4421 pessoas (homens e mulheres), de 16 a 64 anos, das cinco regiões do Brasil, das classes ABC, por meio da plataforma Offerwise, maior painel de respondentes da América Latina.

Todos responderam um questionário estruturado, com perguntas fechadas e abertas, envolvendo as três dimensões do ESG (Meio Ambiente, Social e Governança).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários