‘Strange World’: animação da Disney tem romance adolescente gay
Reprodução
‘Strange World’: animação da Disney tem romance adolescente gay

O próximo filme de animação da Disney, Strange World (Mundo Estranho, em português), deverá apresentar o "primeiro romance adolescente abertamente gay em um longa-metragem", de acordo com um designer de produção.

O filme que vem do mesmo diretor de Raya e o Último Dragão, conta com a participação de artistas como, Jake Gyllenhaal, Dennis Quaid, Lucy Liu, Gabrielle Union e Jaboukie Young-White, e está programado para ser lançado no final de novembro.

A Variety, divulgou que a obra contém uma trama romântica entre dois meninos adolescentes. Isso porque, Matthieu Saghezchi, designer de produção de animação, confirmou o romance no Twitter, afirmando: "Acabei de ver o primeiro vislumbre de ‘Mundo Estranho’ da Disney... ele apresenta o primeiro romance adolescente abertamente gay em uma produção da Disney!!

"A cena descreve o filho [Ethan, interpretado por Young-White] que se mostra muito tímido diante de seu crush, que é um garoto, e seu pai entra e diz 'que prazer em conhecê-lo! Meu filho fala de você o tempo todo', deixando seu filho envergonhado. Muito engraçado".

Além disso, Ethan Clade é um garoto birracial (caucasiano e afro-americano) de 14 anos.

O filme, anunciado no Festival Internacional de Cinema de Animação Annecy, na França, segue uma família de exploradores que viajam desbravando uma terra desconhecida e traiçoeira, onde criaturas fantásticas esperam os lendários Clades, a família do protagonista.

Recentemente,  a Disney foi elogiada por se recusar a remover um beijo homoafetivo de seu novo filme ‘Lightyear’, apesar de ter sido proibido em 14 países.

O spin-off da franquia do filme Toy Story, aclamado pela crítica, não chegará aos cinemas de vários países, incluindo Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos (EAU) e Líbano.

O Escritório de Regulamentação de Mídia dos Emirados Árabes Unidos anunciou no Twitter que a obra não terá licença para exibição pública devido a uma "violação dos padrões de conteúdo de mídia do país".

Agora você pode acompanhar o iG Queer também no Telegram! Clique aqui para entrar no grupo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários