Saiba como começar a inserir as peças em crochê no dia a dia
Nicolas Postiglioni/Pexels
Saiba como começar a inserir as peças em crochê no dia a dia


Com a chegada do outono-inverno, as peças feitas em crochê acabam ganhando destaque principalmente por serem mais quentes e confortáveis, características muito compatíveis com as estações em questão. Patrícia Schneid, gerente de estilo da Dafiti, explica um pouco sobre essa técnica e as características das tendências deste ano nessa modalidade.

“A tendência do boho, artesanal e produtos feitos a mão, que foram destaque no último verão sendo usados pelos principais influenciadores do país e seguem em alta também para as próximas seasons (FW22 e S/S 22 e 2). O crochê é a técnica de destaque da temporada com patchworks coloridos, cores vibrantes, pontos abertos e materiais com aspecto rústico. As peças aparecem mais atualizadas com cut outs, transpassados, franjas, algumas monocromáticas e outras com padronagens florais, landscape e até com técnica de ponto cruz. Esta é uma tendência que inicialmente começou com o público jovem e agora tem ganhado destaque também nos looks para pessoas mais contemporâneas”, expõe. 

A personal stylist Tata Mirely explica ao iG Queer as principais vantagens das peças em crochê e o que elas proporcionam ao público. Além disso, destaca que os homens estão começando a aderir mais a essa tendência. “São peças que valorizam o formato do corpo. Por conta da maleabilidade da fibra, mesmo que não estejam totalmente ajustadas à silhueta da pessoa, trazem sensualidade ao look e cada vez mais estão entrando no guarda-roupa masculino”, diz. 

Tata também comenta que entre as várias peças feitas em crochê, a que mais tem se destacado são os famosos croppeds : “Atualmente eles são uma tendência que veio para ficar, além de vestidos com recortes tendência cut out, que brilharam nas passarelas do mundo. E, para finalizar, as saídas de banho que são atemporais”, conta. 

Sobre o desenvolvimento dessa tendência, Patricia Schneid explica que foi algo proveniente do público jovem e que ganhou o mundo da moda. Ela também aponta as possibilidades capazes de satisfazer diferentes públicos de acordo com o estilo de cada um. 

Leia Também

Leia Também

“Esta é uma tendência que inicialmente começou com o público jovem e agora tem ganhado destaque também no looks para pessoas mais contemporâneas. Itens de crochet ficam muito bem em looks misturados com jeans, camurças, vestidos amplos fluidos e florais liberty (preferencialmente na mesma cartela do crochet) e com peças em tons terrosos. Os principais itens desta tendência no inverno são casacos, suéters, cardigans, calças, blusas com manga longa e conjuntos (super must have da temporada). As bright colors estão em alta deixando nosso inverno muito mais colorido que os invernos passados. Para aqueles que querem looks mais divertidos e alinhados com a tendência do joyful expression, o ideal é investir em crochê em cores vibrantes ou com a mistura delas. Já para quem busca looks mais contemporâneos o ideal é investir em uma peça na cartela de tons terrosos, principalmente com materiais de aspecto mais rústicos”, pontua. 

Contudo, para os que estão começando a aderir a esse estilo é bem comum que surjam dúvidas sobre o que tentar primeiro. Tata recomenda que as pessoas recorram ao mais sóbrio de início, assim é possível saber o que lhe faz sentir mais confortável. "Para quem quer começar a aderir à essa moda eu sempre digo: comece pelo básico, com cores mais neutras. Se adapte com uma blusa ou cropped, sem mistura de cor ou unindo cores monocromáticas com variações tons até se sentir bem e segura para ousar mais”, diz. 

Além disso, ela lista algumas das peças mais básicas que podem ser exploradas além do famoso cachecol, especialmente com as baixas temperaturas. “Há peças como casacos, cardigan, suéter e coletes. Nesse inverno, vale apostar em cores fortes e vibrantes”, aconselha. Apesar de ser mais buscada em tempos frios, a stylist destaca também a possibilidade de recorrer às peças de crochê em outras estações e propostas, incluindo o público masculino. 

“A moda está cada vez mais democrática e crochê para o público masculino é super bem-vindo. Nas peças clássicas já citadas, como blusa, suéter, cardigan e cachecol, também temos peças de verão: blusas mais coloridas com cara de praia, chapéu e bolsa”, finaliza.

Agora você pode acompanhar o iG Queer também no Telegram!  Clique aqui para entrar no grupo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários