Centenas de alunos se juntaram para manifestar o descontentamento com a demissão dos professores
Reprodução/Twitter
Centenas de alunos se juntaram para manifestar o descontentamento com a demissão dos professores

Estudantes protestaram contra a demissão de professores LGBT em Seattle, nos Estados Unidos. Centenas de alunos do ensino médio da Kennedy Catholic High School paralisaram as aulas para expressar o descontentamento com a dispensa de dois professores. Ambos anunciaram que se casariam com pessoas do mesmo gênero e perderam o emprego. 

Os alunos levaram cartazes com algumas frases significativas escritas, como: “Eles são ótimas pessoas e muito competentes no ensino”. De início, a escola afirmou que a demissão era voluntária, mas essa declaração foi confrontada pelos professores, que alegaram que foram forçados a deixar o emprego. “Não foi coincidência. Tanto que Paul foi pressionado a se demitir logo depois que voltamos de nossa viagem à Disney Índia, onde ficamos noivos”, disse Sean Nyberg, noivo de um dos professores, em uma entrevista ao Bored Panda.

Alguns dos cartazes levados pelos alunos no protesto
Reprodução/Twitter
Alguns dos cartazes levados pelos alunos no protesto

“Eu sou gay, o que vem a seguir? Serei exmatriculado”, um dos alunos escreveu no cartaz. Para a escola, “se o estilo de vida do professor for inconsistente com os valores morais católicos ou se seu comportamento for contrário ao ensino católico, eles podem ser demitidos”.

** Estagiário das editorias Queer, Canal do Pet e Turismo desde 2021, Miguel Trombini já passou pelas editorias Delas e Receitas. Produz majoritariamente para a página LGBTQIAP+ do iG e utiliza um pouco da experiência como homem trans e gay para oferecer o conteúdo mais completo possível acerca da diversidade sexual e de gênero.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários