Patrícia Abravanel
Reprodução
Patrícia Abravanel

O SBT, junto de Patrícia Abravanel e vários contratados da emissora, promoveram uma campanha contra a LGBTfobia, porém o conteúdo levantou questionamentos e críticas nas redes sociais. No vídeo, Patrícia Abravanel começa: “Há 15 anos, o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+ no mundo. E o que você, o que nós temos a ver com isso? LGBTfobia é crime. E a gente contribui com isso sempre que nos omitimos”. 

A apresentadora continua: “Quando propagamos discursos de ódio. Quando ofendemos a luta de tantas pessoas, quando não respeitamos os direitos do outro. Sabendo dessa realidade, precisamos nos unir e buscar a transformação”. Perante a ausência de Ratinho, um dos contratados da casa, alguns internautas começaram a comentar, ressaltando principalmente que o apresentador já teve falas homofóbicas em outros momentos. 

Quem também se posicionou sobre a campanha foi Pepita, uma grande representante do movimento. Por meio do Twitter, ela comentou sobre o vídeo: “Alertar sobre o crime de LGBTFOBIA é um dever de todos e querendo ou não, não podemos negar que vídeos como esse servem de informação pra muitas pessoas. Porém vale ressaltar também que crimes assim só acontecem por conta de comentários igual o da senhora Patrícia [Abravanel] que aparece no início do vídeo como se nada tivesse acontecido”.


Leia Também



Em junho de 2021, durante o Mês do Orgulho, Patrícia Abravanel recebeu críticas pela fala no programa “Vem pra Cá”, do SBT, sobre a comunidade LGBTQIAP+. “Eu acredito que nós, mais velhos, e nós que fomos educados por pais mais conservadores, a gente está aprendendo, a gente está se abrindo, mas eu acho que é um direito também das pessoas respeitarem. Por que não concordar em discordar?”. E continuou: “Então, assim como o ‘LGDBTYH’, não sei, querem respeito, eu acredito que eles têm que ser mais compreensivos com aqueles que hoje ainda não entendem direito e estão se abrindo para isso. É muito difícil educar os filhos e falar assim ‘que que eu vou falar pro meu filho? Como falar?’”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários