Pesquisa aponta dados sobre diversidade e inclusão no mercado de trabalho
Anthony Shkraba/Pexels
Pesquisa aponta dados sobre diversidade e inclusão no mercado de trabalho

Uma pesquisa realizada pela empresa de gestão de riscos Aon aponta que 39,7% das empresas brasileiras estão estudando e colocando em prática ações de diversidade e inclusão, tema crescente para discutir o mercado de trabalho atualmente. Deste índice, 44,2% já estão avançadas no tema.

O estudo, que faz parte do Relatório de Benefícios Aon 2020 e 2021, conta com dados de mais de 800 empresas em todo país e aponta que as ações de diversidade e inclusão são uma tendência crescente para os próximos anos e tem sido cada vez mais presente nas empresas.

Em empresas com políticas mais avançadas, encontram-se estruturas como um comitê de diversidade e inclusão , colaboradores diversos, políticas internas voltadas para o assunto e muito mais.

Cerca de 33,7% das empresas engajadas no assunto estão iniciando as ações agora, seja estudando o assunto ou preparando as equipes; e 22,1% estão entendendo agora do que se tratam essas políticas, fazendo pesquisas e avaliando impacto.

O estudo aponta ainda que o tema diversidade e inclusão é considerado prioritário para 84,3% das empresas participantes, sendo que 73,9% têm objetivos estabelecidos e 73,5% apresentam boas práticas de equidade salarial entre gêneros.

Além desses objetivos, constam também: desenvolvimento cultural (77,1%), atração e retenção de talentos (62,7%), atendimento às normas globais da empresa (39%), desenvolvimento da recuperação externa (35,7%) e outros (12%).

Público-alvo das políticas

As pessoas LGBTQIA+ representam um dos núcleos levado em consideração pelas empresas. O levantamento aponta que a comunidade é o alvo de 33,3% das políticas implementadas, ficando atrás de raça, cor e etnia (39,8%), equidade de gênero (41,4%) e pessoas com deficiência (49%), que lideram as ações. Também estão nas considerações pessoas de diversas gerações (8,8%), o que inclui a população com mais de 50 anos.

Entre as políticas internas aplicadas para conquistar mais diversidade e inclusão estão a contratação específica para esses grupos, comitês, promoção de bate-papos e webinars e difusão dos temas sobre essas comunidades e pessoas. Confira como essas iniciativas são divididas de acordo com os grupos minoritários:

Leia Também

Leia Também

Principais políticas e práticas aplicadas internamente
Relatório Pesquisa de Benefícios Aon 2020/2021
Principais políticas e práticas aplicadas internamente

Outras ações realizadas visam amparar os profissionais em termos de qualificação para inclusão e até em assuntos relacionados à vida pessoal. Por exemplo, 37,9% das empresas aplicam licença parental de gênero neutro, 26,4% têm políticas de apoio à adoção de crianças por famílias diversas e 2,3% oferecem benefícios de reprodução assistida para casais homoafetivos.

Ações para acessibilidade também são impulsionadas, como curso de libras (16,1%) e auxílio medicamentos diferenciados para pessoas com deficiência (6,9%).

Outro recurso utilizado por parte das empresas são os treinamentos sobre os assuntos. A pesquisa detectou que a capacitação acerca de equidade de gênero é a mais oferecida em discussões abertas para os funcionários sobre o tema, representando 60,2% da preocupação empresarial. Quando se trata de treinamento apenas para líderes e gerenciamento de equipe, o tema principal é pessoas com deficiência (45,8%):

Temáticas de treinamentos oferecidos por empresas
Relatório Pesquisa de Benefícios Aon 2020/2021
Temáticas de treinamentos oferecidos por empresas


Lacunas e responsabilidade

O levantamento detectou que, apesar dos números relacionados aos avanços serem positivos, há uma questão que pode prejudicar a implementação das ações de diversidade e inclusão: a falta de censo interno. De acordo com o estudo, 44,1% das empresas participantes não contam com esse tipo de pesquisa e 34,8% realizaram o primeiro censo esse ano.

O relatório aponta que o censo é um aliado importante “pois é por meio dele que será possível conhecer o seu público e a diversidade que ele traz para a companhia”.

Além disso, o principal setor responsável por ações de diversidade e inclusão é o Recursos Humanos, que representa 73,5% dos encarregados sobre o tema. O grupo é seguido por lideranças (26,5%), colaboradores em geral (24,9%), grupos de afinidades (20,9%), especialista em D&I (20,1%) e comunicação (15,7%).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários