Taina Muller, comenta caso nos stories do Instagram
Reprodução/Instagram
Taina Muller, comenta caso nos stories do Instagram


NOTA ATUALIZADA: após a repercurssão do caso, Uber se manifesta em nota oficial à imprensa. Pode ser lida ao final. 

Tainá Müller, atriz de “Bom dia Verônica”, da Netflix, usou os stories do Instagram neste sábado (13) para compartilhar a denuncia feita por Lourenzo, o Aqualien (como é identificado nas redes sociais), que sofreu um ataque transfóbico de um motorista de aplicativo na noite desta sexta-feira (12), logo após ter saído de um exame de pré-natal do bebê.

“O Aqualienn é um homem transgestante que sofreu esse ataque simplesmente por ser quem é. Esse senhor colocou em risco uma gestação de 8 meses. Isso tem que parar!”, escreveu a atriz.

“E existência trans não é uma questão de opinião. Homofobia, transfobia não é uma questão de opinião. É uma cultura assassina que nega a existência de milhares e milhares de pessoas. O Brasil é o país onde mais se mata pessoas trans no mundo inteiro”, pontuou.

Na própria rede social, o rapaz contou detalhes do ocorrido, junto a um vídeo que mostra o momento em que sofria as agressões verbais preconceituosas.

Jovem trans grávido é ameaçado por motorista de aplicativo
Reprodução/Instagram
Jovem trans grávido é ameaçado por motorista de aplicativo

“Eu, homem trans com 35 semanas de gestação tinha acabado de sair de uma consulta de pré natal com a minha esposa, Isis Broken, em uma corrida da Uber indo para casa, até o motorista começar a se intrometer no meio da nossa conversa falando que eu era uma mulher grávida, e eu o corrigi falando que eu era um homem trans que estava gestando e ele insistia falando que ‘desculpa mas isso não existe e que era coisa da cabeça’”, começou.

Leia Também

Leia Também

Taina Muller, comenta caso envolvendo motorista de Uber
Reprodução/Instagram
Taina Muller, comenta caso envolvendo motorista de Uber

O jovem conta que, pelo nervoso da situação, chegou a pensar em pular do veículo em movimento, sendo segurado pela esposa. No vídeo, é possível ouvir claramente as ameaças feitas pelo motorista (que não teve o nome identificado).

Leia Também

“Vamos parar por aqui que não vai dar certo, se você se estressar, eu também vou me estressar e vai dar merda”, disse o homem, que afirmou ter feito curso de direito e que, por isso, não seria preso.

Sob as ameaças, o jovem contou que pediu para que a esposa ligasse para casa, para avisar a mãe e o padrasto que, segundo conta, é policial.

Aos gritos, o homem ameaça agredir uma pessoa gestante, repetindo por diversas vezes as ameaças. O vídeo registrado pelo casal pode ser visto abaixo.

Em nota oficial, Uber se manifesta sobre o ocorrido, pode ser lido na interga: 

"A Uber considera inaceitável e repudia qualquer ato de violência e discriminação. A empresa acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos dessa natureza às autoridades competentes. A conta do motorista parceiro foi desativada assim que tomamos conhecimento do ocorrido. A Uber permanece à disposição das autoridades para colaborar com as investigações, na forma da lei.

A Uber defende o respeito à diversidade e reafirma o seu compromisso de promover o respeito, igualdade e justiça para todas as pessoas LGBTQIA+. A empresa fornece diversos materiais informativos a motoristas parceiros sobre como tratar cada usuário com cordialidade e respeito e ser um aliado ou aliada na luta contra a LGBTQIA+fobia".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários