Stéfany Ferreira de Oliveira, 38, foi assassinada dentro de casa
Reprodução
Stéfany Ferreira de Oliveira, 38, foi assassinada dentro de casa


O homem que assassinou a namorada a facadas em Cassilândia, Mato Grosso do Sul, prestou depoimento à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá, Mato Grosso, na última quinta-feira (28). Flavio Junior Duarte Arruda, 31, assumiu ter matado a facadas Stéfany Ferreira de Oliveira, mulher trans .

Mesmo com a confissão do crime, Flavio foi liberado, segundo o portal Campo Grande News. A polícia não deteu o homem pois tempo do flagrante expirou e não havia mandado de prisão para ele.


Leia Também

Flavio teria dito qual foi a motivação para cometer o crime, mas a informação ainda não foi revelada pela polícia. O G1 afirma que o depoimento foi encaminhado para a delegacia de Cassilândia.

Stéfany foi encontrada morta dentro de casa pelo pai. Flavio foi a última pessoa vista saindo da casa da mulher e deixou as chaves da residência em um armário na Rodoviária de Cassilândia, onde comprou uma passagem para Cuiabá.

Ele também tinha deixado uma mensagem para a sogra um dia antes do corpo ser encontrado, que dizia: "Adeus, luto".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários