O documento inclui identidades que não são exclusivamente masculinas nem exclusivamente femininas
iStock
O documento inclui identidades que não são exclusivamente masculinas nem exclusivamente femininas


Nesta quarta-feira, 27, o governo dos Estados Unidos anunciou a emissão do primeiro passaporte para pessoas não-binárias , ou seja, aquelas que não se identificam exclusivamente com o gênero masculino nem exclusivamente com o gênero feminino. Em nota, o Departamento do Estado declara: “Esperamos oferecer essa opção para todos os solicitantes de passaporte assim que concluirmos as atualizações exigidas do sistema no início de 2022”. 


Além das opções “masculino” e “feminino”, o documento oferece uma terceira possibilidade: “marcador de gênero X”, que engloba pessoas não-bináriasintersexo e não consignado. O Departamento do Estado é equivalente ao Ministério das Relações Exteriores e declarou que trabalha com outras agências para garantir uma “experiência de viagem tranquila para os americanos, independente de sua identidade de gênero”. 

Devido a essa mudança, os americanos se juntam ao Canadá, Argentina e Nova Zelândia no que diz respeito aos documentos que incluem identidades não-binárias. A pasta reforçou ainda o “compromisso para promover a liberdade, dignidade e equidade para todas as pessoas”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários