Ação organizada no centro de São Paulo contra o projeto de lei 504/2020
Reprodução/Instagram
Ação organizada no centro de São Paulo contra o projeto de lei 504/2020

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) deve votar nesta terça-feira (20) um projeto de lei que proíbe a veiculação de propagandas com pessoas  LGBTQIA+ e famílias homoafetivas pelo estado.

O projeto é de autoria da deputada estadual Marta Costa (PSD). A autora argumenta que as propagandas com pessoas LGBTQIA+ causam "desconforto emocional a inúmeras famílias" e mostram "práticas danosas" às crianças. Para a deputada, a proibição dessas propagandas em São Paulo iria "evitar a inadequada influência na formação de jovens e crianças".

A deputada Erica Malunguinho (PSOL-SP) lidera a oposição. A parlamentar lançou a campanha "LGBT Não é Má Influência" nas redes sociais, convocando as pessoas a pressionarem os deputados a vetarem o projeto de lei. "Seguimos com a campanha para responder essa atrocidade de forma positiva. Queremos encher as redes sociais com os nossos momentos com crianças ou amigues, mostrando para esse Brasil que LGBTI+ não é bagunça, tampouco influência negativa", escreveu Malunguinho em uma publicação.

"Está posto o grau de desumanidade e de crueldade e está em vias de se institucionalizar na Assembleia de São Paulo. Desconsiderando de toda a forma como as pessoas LGBTs constroem laços de afeto, de família e como as pessoas LGBTs são pessoas", diz a deputada estadual em um vídeo publicado no Instagram.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários