Os usuários de aplicativos de namoro preferem homens dentro de padrões
Emmanuel Ikwuegbu/Unsplash
Os usuários de aplicativos de namoro preferem homens dentro de padrões

O Bumble, aplicativo de relacionamento que iniciou um movimento ao colocar as mulheres no comando do namoro, anunciou que está tomando medidas para melhorar a experiência de pessoas não-binárias em sua plataforma, expandindo suas oportunidades de se conectarem, seja para namorar ou procurar amigos no app.

A empresa anunciou que atualizará a experiência dos membros de sua comunidade para conexões com pessoas não-binárias, onde qualquer pessoa pode dar o primeiro passo na conversa. As mulheres continuarão a dar o primeiro passo nas conexões com homens, já em “matches” entre pessoas do mesmo sexo, qualquer pessoa pode iniciar a conversa.

“Fomos fundados com a intenção de empoderar as mulheres e queremos criar um ambiente inclusivo onde todos possam ser eles mesmos”, disse Whitney Wolfe Herd, fundadora e CEO da Bumble Inc. “Como parte dessa missão, é importante que continuemos a atualizar nossa plataforma para ajudar a criar uma comunidade inclusiva onde todos possam se sentir confortáveis - esteja você procurando uma conexão romântica no Bumble Date ou um novo amigo no Bumble BFF.”

Isso porque, a empresa também anunciou que está introduzindo uma mudança na plataforma Bumble BFF, o aplicativo de fazer amizades, que permitirá que os membros se conectem com usuários de todos os gêneros em sua plataforma de busca de amigos. Anteriormente, o aplicativo limitava-se a encontrar apenas amigos do mesmo sexo.

A empresa lançou o Bumble BFF em 2016 como um modo de busca de amigos separado em seu aplicativo. O Bumble foi lançado como um aplicativo de namoro em 2014, onde apenas mulheres podem iniciar a conversa.

“Quando apresentamos o BFF há seis anos, tomamos a decisão de que esta comunidade fosse um lugar onde você faria amigos do mesmo sexo”, disse Wolfe Herd. “Mas ao longo dos anos, o maior feedback que recebemos de nossa comunidade foi que eles querem se conectar com pessoas de qualquer gênero para criar conexões. Estamos empolgados hoje em dar um passo à frente na criação de um lugar mais inclusivo para as pessoas fazerem amizades online.”

No início deste verão, o Bumble lançou uma seleção expandida de opções de gênero. Essa mudança foi feita, em parte, para apoiar melhor a comunidade LGBTQIA+ do Bumble, que representa 40% das pessoas que usam a versão BFF nos Estados Unidos. A empresa fez essas mudanças em parceria com a GLAAD (Gay & Lesbian Alliance Against Defamation).

"Trabalhamos em colaboração com o Bumble para construir um roteiro para criar a oportunidade de pessoas de todos os gêneros se expressarem mais plenamente e serem vistas por outras pessoas no aplicativo", disse Alex Schmider, diretor de representação de transgêneros da GLAAD.

"As pessoas podem optar por compartilhar seu gênero diretamente em seu perfil, se quiserem, o que pode ser uma parte importante da autoexpressão e respeito a pessoas de todos os gêneros. Estamos orgulhosos de ajudar a orientar o Bumble à medida que a empresa continua buscando atualizações que tornam seu aplicativo mais inclusivo e um lugar acolhedor para as pessoas se conectarem autenticamente", finaliza.

Agora você pode acompanhar o iG Queer também no Telegram!  Clique aqui para entrar no grupo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários