Google remove app que promete converter a população LGBTQ+ da Malásia
Paulo Pinto/ Fotos Públicas
Google remove app que promete converter a população LGBTQ+ da Malásia

Um aplicativo desenvolvido pelo governo malaio que afirmava ajudar os membros da comunidade LGBTQ+ a "voltar ao caminho certo" foi retirado pelo Google por violar as diretrizes da plataforma.

Lançado em 2016, o aplicativo  'Hijrah Diri' só foi banindo agora do Google Play, depois de seis anos.

As autoridades do país alegaram falsamente que o aplicativo ajudaria os membros da comunidade Queer a mudar sua orientação sexual. Além disso, havia um e-book que detalhava a "verdadeira experiência" de um gay que "abandonou o comportamento homossexual".

O Google disse que as diretrizes da plataforma não permitem aplicativos "que tentam enganar os usuários ou permitir comportamentos desonestos”.

"Sempre que um aplicativo é sinalizado para nós, investigamos nossas políticas do Google e se forem encontradas violações, tomamos as medidas apropriadas para manter uma experiência de confiança para todos", disse um porta-voz do Google ao The Guardian.

Na Malásia, os direitos da população LGBTQ+ não são reconhecidos e os membros da comunidade estão frequentemente sujeitos a discriminação. As relações entre pessoas do mesmo sexo são proibidas por lei e podem levar uma punição de até 20 anos de prisão e chicoteamento. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários