Maioria da população LGBT dos EUA se identifica como bissexual; confira mais dados
Anete Lusina/Pexels
Maioria da população LGBT dos EUA se identifica como bissexual; confira mais dados

Uma pesquisa conduzida pela empresa de pesquisa de opinião norte-americana Gallup apontou que o número da população  LGBTQIA+ nos Estados Unidos dobrou na última década. Atualmente, cerca de 7,1% dos cidadãos estadunidenses se declaram como LGBT.

O número significa um recorde na identificação desta população. Em 2012, apenas 3,5% se identificavam abertamente como pessoas LGBT. A coleta de dados foi feita em 2021 e levou em conta 12.416 respostas de adultos dos Estados Unidos.

De acordo com a Gallup, o aumento é um reflexo direto da prevalência alta da comunidade, principalmente nas gerações mais jovens. Estima-se que 21% de LGBTs dos Estados Unidos são da Geração Z, ou seja, nasceram entre os anos de 1997 e 2003. Além disso, 1 em cada 6 pessoas da geração Z é bissexual.

"A Geração Z está crescendo e entendendo a própria sexualidade ou identidade de gênero, em um momento em que norte-americanos cada vez mais aceitam gays, lésbicas e pessoas trans e LGBTs estão tendo aumento de proteção legal contra descriminação", aponta o relatório.

Os níveis de identificação dos zennials são duas vezes maiores em proporção em relação aos millennials (que nasceram entre 1981 e 1996), que representam a fatia de 10,5%. Na pesquisa de 2012, essa geração correspondia apenas a 4,7%.

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Os números são menores entre as geraões X, boomers e os tradicionalistas, que não correspondem a 10% cada um.

A maior parte da comunidade nos Estados Unidos é bissexual: são 57% estadunidenses LGBTQIA+ que se identificam desta forma, o que significa 4% da população total do país. A pesquisa aponta ainda que as mulheres tem mais chances de se identificar como bi do que os homens, que se identificam mais como gays.

Os bissexuais são seguidos de gays (21%), lésbicas (14%), pessoas trans (10%) e outras identidades (4%). A Gallup aponta que, nos próximos anos, a população LGBTQIA+ pode crescer cerca de 10% no país.

A Gallup também quantificou o apoio a pautas LGBTs nos Estados Unidos, onde cerca de 70% apoiam os casamentos entre pessoas do mesmo gênero. Em 1996, essa taxa percentual erra de 27%, o que indica avanços e maior aceitação por parte da sociedade.

Agora você pode acompanhar o iG Queer também no Telegram! Clique aqui para entrar no grupo .

** Camila Cetrone é formada em jornalismo. Desde 2020, é repórter do iG e tem experiência em coberturas sobre cultura, entretenimento, saúde, turismo, política, comportamento e diversidade; com ênfase em direitos das mulheres e LGBTQIA+, na qual está inserida como bissexual. É autora do livro-reportagem “Manda as Bicha Descer”, resultado da apuração de um ano na casa de acolhida LGBT Casa 1, no centro de São Paulo. Coleciona livros, vinis e estuda cinema nas horas vagas. Ama contar e ouvir histórias, cantar mal no karaokê e memes autodepreciativos (jura que faz terapia).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários