Gabrielle Gambine
Reprodução
Gabrielle Gambine

O Dia Nacional da Visibilidade Trans e Travesti é celebrado em 29 de janeiro, e muito se fala em representatividade, que é quando estes indivíduos são colocados em posições de evidência perante a sociedade. Nomes travestis e transexuais que trabalham no mercado da moda têm ganhado cada vez mais espaço, de forma que a visibilidade se torna uma aliada para que a população trans e travesti brasileira tenha cada vez mais oportunidades, quebrando ciclos de discriminação e violência.

Na lista abaixo, você vai conhecer nomes que têm sido destaque no mercado brasileiro. Veja:

Gabrielle Gambine

Gabrielle Gambine é sobrinha de Roberta Close, que também é transexual, tem 23 anos e além de trabalhar com moda, também atua. A estreia de Gabi na televisão foi recente, fez sua estreia nas telas na novela Verdades Secretas dois, interpretando uma das modelos da Blanche Models. A modelo contou que a experiência da novela não foi completamente positiva, chegando a sofrer transfobia por parte do elenco.

— Sofri transfobia quase todo santo dia, não por parte da equipe, e, sim, por parte de atores que estavam gravando a novela comigo. E esse mês, janeiro, mês da visibilidade trans, não vi nenhum desses atores falando da importância de dar visibilidade para trans e travestis — disse ao Extra.

Gabrielle começou a carreira aos 18 anos, por incentivo de amigos. Desde então, estrelou campanhas para MAC, Avon e Havaianas, editoriais para Vogue e Glamour.

— Há um longo caminho a percorrer na luta contra o preconceito, por isso precisamos evoluir questões que naturalizem a diversidade humana. É muito representativo ocuparmos todos estes lugares. Quando o grande público vê pessoas trans sendo amadas, respeitadas e construindo histórias fora da marginalidade, fortalecemos este imaginário. Isso nos motiva a continuar em movimento, buscando reafirmar nossa humanidade e dignidade na sociedade. O mês da visibilidade trans e travesti é um mês que fala muito sobre a conscientização a respeito das nossas pautas e demandas — reflete a atriz.

Sam Porto
Reprodução
Sam Porto

Sam Porto

Sam Porto é brasiliense, e o primeiro homem trans a desfilar no São Paulo Fashion Week, em 2019.

Aos 16 anos, Sam coleciona no currículo marcas como Ellus, Cavalera, João Pimenta, Another Place e Handred e outras. Também já posou para o fotógrafo Mario Testino, estrelou a capa digital da Vogue e a capa física da L'Officiel Hommes e figurou em editoriais de publicações como Marie Claire e Made in Brazil. Recentemente, estrelou sua primeira campanha de cuecas, para a Calvin Klein.

Ele chegou a trabalhar como tatuador e estudar Design Gráfico, mas na carreira de modelo, teve repercussão ao ser mencionado pelo The Washington Post, que deu espaço de destaque ao neotop, que integra o elenco da WAY Model, de Anderson Baumgartner, mesma agência que cuida de tops como Sasha Meneghel, Carol Trentini e Alessandra Ambrosio.

Gabrielle Joie
Reprodução
Gabrielle Joie

Gabrielle Joie

Se você assistiu à novela "Bom Sucesso", lembra-se da atriz e modelo Gabrielle Joie. Gabe, como é conhecida, interpretou a personagem Michelly, que ganhou elogios da crítica e do público, atuando ao lado de nomes como Grazi Massafera e Antonio Fagundes.

A brasiliense de Ceilândia tem 22 anos e também atuou na série "Sob Pressão" e na série "Toda Forma de Amor", onde foi protagonista. Já no mundo da moda, Gabe estampou campanhas para grifes como Natura, Vivara e Eudora. Também estreou um clipe do cantor Fiuk.

Lana Santucci
Reprodução
Lana Santucci

Lana Santucci

Leia Também

Lana Santucci é paulistana, tem 24 anos e atua no mercado da moda desde 2019. Ela foi eleita para fechar o desfile da À La Garçonne, grife comandada pelo prestigiado estilista Alexandre Herchcovitch, posou para publicações como Vogue Brasil, Vogue Portugal, Elle, Glamour e L'Officiel, além de ter participado do reality-show "Born to Fashion", exibido pelo canal E!.

A modelo possui graduação em Negócios da Moda e estrelou campanhas de grifes como M.A.C, Vivara, Paula Raia e Riachuelo, desfilou na São Paulo Fashion Week e foi clicada por Bob Wolfenson.

Kayla Oliveira
Reprodução
Kayla Oliveira

Kayla Oliveira

Kayla Olivieira é cearense, da cidade de Tamboril. Antes de ser modelo, trabalhava com telemarketing. Hoje, tem 25 anos e debutou no São Paulo Fashion Week em 2021, desfilando com exclusividade para a grife Misci.

A jovem ficou entre as finalistas do concurso The Look of The Year de 2018, quando começou a carreira como modelo.

Carolina Leone
Reprodução
Carolina Leone

Carolina Leone

Mais uma brasiliense, Caroline Leone foi descoberta em 2019, se tornando finalista do concurso The Look of The Year. Carol estudou Comunicação Social e atuou como redatora publicitária. Aos 22 anos, estrelou campanhas para O Boticário, Nubank, Farm, Monte Carlo joias, Amaro, Dafiti, Quem disse, Berenice? e Mash - She lingerie, além de ter contratos com agências da Alemanha, Espanha e Reino Unido.

Cecília Gama
Reprodução
Cecília Gama

Cecília Gama

Cecíclia Gama ganhou visibilidade ao vencer a primeira temporada de "Born to Fashion", primeiro reality show brasileiro voltado a revelar modelos trans para o mercado da moda. Desde então, estrelou campanhas para marcas de moda e beleza e foi capa digital da Harper’s Bazaar Brasil. Cecília tem apenas 20 anos e estudou psicologia.

Valentina Sampaio
Reprodução
Valentina Sampaio

Valentina Sampaio

Valentina nasceu no Ceará, na cidade de Aquiraz e iniciou a carreira de modelo aos 18 anos, quando ainda cursava moda. Ela se tornou a primeira modelo trans na capa da revista Vogue Paris, em 2017, a primeira mulher trans a estar no casting da Victória Secrets, e primeira mulher trans na tradicional edição de roupas de banho da revista Sports Illustrated, além de ser embaixadora da L’oreal.

A modelo também já realizou trabalhos como atriz. Em 2018, contracenou com Vera Holtz e Claudia Abreu no filme “Berenice Procura” e estrelou a novela “O Sétimo Guardião“, no mesmo ano, interpretando a personagem Isabella Deluxe.

Bernardo Rabello
Reprodução
Bernardo Rabello

Bernardo Rabello

Bernardo tem 26 anos e é natural de Rezende, no interior do Rio de Janeiro. Ele conquistou o título de Mister Trans RJ em 2020 e de Mister Brasil Trans em 2021. Bernardo começou o processo de transição em 2017, deixando para trás Yasmin, como foi registrado, descrita por ele como "uma menina muito retraída, tímida e com baixa auto estima". Hoje, o modelo se descreve de um jeito bem diferente, "um rapaz seguro, extrovertido e muito realizado".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários