Pigossi interagiu com o posicionamento de Ad, que foi criticado pelos internautas
Reprodução/Instagram
Pigossi interagiu com o posicionamento de Ad, que foi criticado pelos internautas

AD Junior, especialista em marketing, negro e gay, fez críticas sobre o “alvoroço que o mundo faz quando uma bicha branca sai do armário”, o apoio e toda visibilidade que o ator Marco Pigossi recebeu ao comentar sobre as crises de pânico e conflitos que o cercaram desde a adolescência por ser gay em uma entrevista à Revista Piauí. Ele, que também é head marketing do "Trace Trends", da Globoplay, explicou que a sociedade tem preferência pelas causas de pessoas brancas.

“O alvoroço que todo mundo faz quando uma bicha branca sai do armário, principalmente se ela for padrão, nos mostra os estereótipos e as preferências de um mundo eurocentrado e focado na branquitude em todos os aspectos”, declarou. "Todo meu respeito ao, agora companheiro de estrada, Marco Pigossi, mas a culpa desse estardalhaço todo nem é dele. É do sistema! Ao assumir sua sexualidade, o ator vira um símbolo de uma luta que ele nem lutou aqui do nosso lado", opinou. 

Além disso, AD também declarou que os gays brancos, na atual estrutura de poder da sociedade, têm mais oportunidade de serem vistos em comparação à população negra dentro das causas referentes à comunidade LGBTQIAP+.

"[Os brancos] Viram símbolo e daqui a pouco estão ganhando  prêmios LGBTQIAP em nome da comunidade”, afirmou. "Na estrutura do racismo em nossa sociedade, a bicha branca padrão, que é muitas vezes amiga da mulher branca racista, ajuda a manter o sistema enquanto pode lucrar com isso, finge que não é gay, 'faz a Eduardo Leite' e ri dos gays pretos e periféricos que são mais uma vez invisbilizados nas narrativas", completa.

O ator Marco Pigossi apoiou as palavras de AD Junior e também interagiu com o post. Na declaração, ele deixou claro que entendeu a proposta de uma visibilidade mais justa dentro da comunidade e agradeceu pela forma como o especilista em marketing abordou a situação.

"Entendo perfeitamente e rejeito o título de ícone de uma luta que nunca lutei. Espero que a partir de agora eu possa me juntar à luta e assim poder de alguma maneira fazer alguma diferença. Tenho absoluta consciência do lugar de privilégio que falo e que gritar que sou invencível é fácil de onde estou. Me proponho e ofereço minha voz para que todos possam se sentir assim. Um beijo cheio de respeito e admiração daqui", escreveu nos comentários.

Leia Também

Além do apoio recebido do próprio ator e de outros internautas, o post publicado no Instagram também causou uma divisão de opiniões de internautas que foram contrários às conclusões de AD Junior. 

“Não dá para depositar a responsabilidade do racismo na conta da homossexualidade. Então, por essa lógica, deveria se abrir a problematização e o debate em torno da homofobia praticada por negros e héteros, o que nunca vai se ver sendo abordada, talvez porque homossexualidade não seja um assunto q interessa”, declarou um internauta.

No Twitter, o cantor Bemti entrou na discussão e também se juntou às críticas sobre o post de AD Junior.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários