Schade e o filho Ronan
Reprodução/Mercury Press
Schade e o filho Ronan

Um homem trans está compartilhando por meio das redes sociais a jornada que trilha devido a uma gravidez não planejada após um “um caso de uma noite no Grindr”. Ele estava em transição há dois anos quando engravidou em fevereiro de 2020 depois de um encontro com um homem que conheceu no aplicativo. Agora o pequeno Ronan está sendo criado por Schade e o marido, Jordan.

“Foi um choque enorme, mas me apaixonei pela minha barriga”, disse Schade a Mercury Press. Ele também descreveu que o parto foi “uma das coisas mais masculinas” que já fez. “Nunca me ocorreu que eu pudesse engravidar enquanto tomava testosterona e bloqueadores de estrogênio, já que é uma ocorrência rara”, declarou. 

Antes da transição, Schade sempre sentiu que o corpo não estava condizente à forma como se identificava. “Eu escondi meus seios e me identifiquei como um menino na escola e passei por Ash, e usava roupas escuras góticas como uma forma de esconder minha aparência”, conta à Mercury Press. “Até que um dia, minha mãe, que não queria ser identificada, me mandou para a escola em um vestido rosa de duas peças para o dia da foto, e minha professora declarou em voz alta que eu era na verdade uma menina”.

Schade já foi casado com outro homem antes de se juntar a Jordan, e o encontro do Grindr foi uma forma de superar o rompimento. “Eu estava passando por um período difícil de 2019 e 2020 e lutava contra minha saúde mental devido ao divórcio”, explica. Ao seguir em frente, encontrou dificuldade para conseguir o tratamento de saúde adequado. “Ninguém queria levar o meu caso. Eu era um caso de alto risco, com muito potencial para a gravidez dar errado. Para mim, ser homem nunca foi ter o maior pênis - era o que você fazia para ajudar os outros, o que você poderia realizar e alcançar. Trazer vida ao mundo como um pai cavalo-marinho foi incrível”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários