Comunidade LGBTQ de Israel passa a receber mensagens de ódio, com ameaças de morte, após vazamento de banco de dados de um site de namoro
relexahotels/Pixabay
Comunidade LGBTQ de Israel passa a receber mensagens de ódio, com ameaças de morte, após vazamento de banco de dados de um site de namoro

Milhares de membros da comunidade LGBTQIAP+ de Israel receberam perturbadoras mensagens de ódio nos últimos dias, textos supostamente enviados por um rabino de Yeshivá, segundo informações divulgadas pela polícia nesta segunda-feira (20).

O Aguda (Força-Tarefa LGBT de Israel) pediu à polícia que inicie uma investigação criminal após receber mensagem assinada pelo rabino, que não teve o nome divulgado.

A organização que lidera a luta por direitos LGBTQ afirmou que milhares de pessoas receberam a mensagem, com os dizeres: “Você é LGBT e, portanto, será destruído. Você merece punição severa, morte e expulsão do país. Venha para a Yeshivá para se arrepender, adoraríamos que você passasse por uma conversão à fé".

Eles também mostraram preocupação com uma possível conexão entre as mensagens e o ataque ransomware cibernético que um site de namoro LGBTQ israelense recebeu há cerca de dois meses, no qual dados pessoais de antigos usuários foram vazados.

Leia Também

Segundo informações de especialistas, estima-se que números de telefone tenham sido retirados do banco de dados vazado pelos hackers. A Yeshivá e o rabino, por sua vez, negam qualquer envolvimento com as mensagens de texto.

"A administração da Yeshivá se opõe veementemente às mensagens emitidas em nome do rabino-chefe. Uma queixa foi feita à polícia para determinar a identidade do distribuidor da mensagem", disseram em nota.

O Aguda disse em um comunicado: "as mensagens de ódio e ameaças recebidas por milhares de pessoas LGBTQ dentro e fora do armário não são apenas um incitamento perigoso, mas também uma intenção deliberada de prejudicar membros da comunidade gay. Exigimos que a polícia inicie uma investigação criminal para resolver este assunto e pedimos que nos informe se tiver recebido este tipo de mensagem".

Com informações da Ynet News.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários