Dandara dos Santos foi alvejada por tiros no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza
Arquivo pessoal
Dandara dos Santos foi alvejada por tiros no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza


Wallington Tales, 53, foi condenado a 16 anos de reclusão em júri popular na última quarta-feira, 17. Ele é o último suspeito de participação na morte de Dandara dos Santos, travesti, e foi considerado culpado por homicídio triplamente qualificado e acusado de levar Dandara em uma moto até o local do crime.

A vítima morreu aos 42 anos após ser atingida por vários tiros no Bairro Bom Jardim, na cidade de Fortaleza. Ela também sofreu chutes e golpes com um pedaço de pau por um grupo de pessoas. O crime ocorreu em fevereiro de 2017 e ganhou grande repercussão nacional quando as imagens do espancamento foram divulgadas nas redes sociais.


No ano seguinte, cinco dos oito acusados pelo envolvimento no assassinato de Dandara foram sentenciados. Os réus receberam condenação com qualificadoras de motivo torpe -- homofobia --, meio cruel e sem chance de defesa para a vítima. De acordo com a Antra (Associação Nacional de Transsexuais e Travestis), só no primeiro semestre deste ano 80 pessoas trans foram mortas e 9 cometeram suicídio, além das 27 violações aos Direitos Humanos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários