Alunos protestam após polícia negar que ocorreu agressão contra um aluno transgênero
Reprodução/TikTok ShaddiaGarza25
Alunos protestam após polícia negar que ocorreu agressão contra um aluno transgênero


Alunos do colégio Berlin High School, em Berlin, Wisconsin, se reuniram terça-feira, 9, após um aluno transgênero de 14 anos ser supostamente encurralado no banheiro masculino por alunos que o instruíram a abaixar as calças e levantar a camisa. De acordo com notícias locais, o aluno disse ter sido abusado sexualmente “várias vezes” no mesmo banheiro durante as últimas semanas, porém tinha “medo de se manifestar imediatamente”. Ao Action 2 News ele declarou que “eles estavam cercando a porta do box e um estava gravando pelo orifício de espionagem, e eles viram minha metade inferior e depois disso eu fiquei no box chorando”. 

A polícia da cidade de pouco mais de cinco mil habitantes foi criticada após uma investigação que concluiu que o aluno não foi atacado. “Depois de várias entrevistas e exame das evidências associadas à alegada agressão, nossa investigação não descobriu nenhuma agressão física ou ataque contra a suposta vítima”, declarou o Departamento de Polícia de Berlim ao Action 2 News.


Leia Também

Os alunos do colégio, insatisfeitos com a resposta da polícia, fizeram uma greve geral. Uma das participantes do movimento, Amber Olmstead, explicou à Action 2 News o que aconteceu. “Sentamos lá por um tempo e estávamos tentando obter respostas às nossas perguntas, e nós estávamos meio que perdidos. Eles tentaram nos levar para dentro, mas queríamos que isso fosse público, queríamos que as pessoas nos vissem, nos ouvissem”.

O vídeo do apoio dos alunos ao colega transgênero viralizou no TikTok, com mais de 300 mil curtidas e oito mil comentários, mostra os adolescentes dizendo “vidas trans são importantes” e balançando cartazes enquanto o hino de protesto “This Is America”, de Donald Glover, toca no fundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários