Transgênero, Erika Hilton foi a mulher mais votada em São Paulo e em todo o Brasil nas eleições municipais de 2020, para um cargo de vereadora
Divulgação/Nathalie Bohm
Transgênero, Erika Hilton foi a mulher mais votada em São Paulo e em todo o Brasil nas eleições municipais de 2020, para um cargo de vereadora

Na noite desta terça-feira, 29, o apresentador  Marcelo Tas recebe a vereadora mais votada do Brasil,  Erika Hilton (PSOL), para entrevista especial da semana do reveillon no programa #Provoca, da TV Cultura. Entre os assuntos da conversa estão política para todos, família, feminismo e prostituição de mulheres trans .



A nova vereadora da cidade de São Paulo, que assume o cargo em janeiro de 2021, vai contar a Marcelo Tas os caminhos que percorreu para chegar à Câmara de Vereadores de São Paulo. Ela ainda vai falar sobre a transição entre os anos, as eras, os mandatos e as mentalidades. 

"Quando eu cresço nesse corpo, na periferia, dissidente, negra, pobre, neta de nordestina, o ódio o tempo inteiro me assola. Quando eu entro num carro de um cliente numa esquina com 16 anos de idade, sou levada para o mato, não sei se volto viva", diz Erika em uma parte da entrevista.

Filiada ao PSOL, Hilton é a primeira vereadora trans e negra eleita na cidade de São Paulo. Com 50.508 votos, ela foi a mulher mais votada e a sexta pessoa mais bem colocada na eleição municipal de 2020, atrás apenas de cinco vereadores homens.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários