irei à justiça processar os cantores para que aprendam a respeitar a população trans”, escreveu Erika Hilton no Twitter
Instagram/Reprodução
irei à justiça processar os cantores para que aprendam a respeitar a população trans”, escreveu Erika Hilton no Twitter


A vereadora eleita de São Paulo Erika Hilton anunciou neste domingo (20) que vai processar os cantores sertajenos Pedro Motta e Henrique. A música 'Lili', da dupla, foi acusada de transfobia . A letra conta a história de um homem que se diz enganado por ter se envolvido com uma travesti.


"Acabo de me reunir com meu advogado e vamos processar os sertanejos que se sentiram autorizados a compor letras que nos estigmatizam”, escreveu Hilton em seu Twitter.

Você viu?


“Não é de hoje que o meio sertanejo (com raras exceções) pactuam com a estigmatização e o preconceito contra pessoas transvestigêneres [trans e travestis]. Desde 2019 o STF reconheceu a transfobia como crime. Por isso, irei à justiça processar os cantores para que aprendam a respeitar a população trans”, completou a vereadora no Instagram.

Mais cedo, a dupla foi ao Instagram se posicionar e afirmar que, em nenhum momento, quis ser homofóbica e que estava sendo mal interpretada. “A gente não está aqui para menosprezar a imagem de vocês. A gente fala que o amor da nossa vida é um travesti (sic) e a gente não sabia que é um travesti (sic) ou uma travesti, igual vocês estão falando. Não tivemos essa orientação”, afirmaram.


"Depois de um mês de namoro apaixonado, iludido e bobo dentro de um motel chorando arrasado acabei de descobrir que eu fui enganado. Agora eu entendo porque ela não queria fazer amor uma voz feminina uma pele macia me enganou tão bem. Depois de uma farra embriagada ela se entregou só que ela não tinha o que mulher tem. Ô Lili, ô Lili porque você mentiu pra mim O Lili, ô Lili Amor da minha é um travesti", diz a letra da música.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários