Divulgação
"Esse é um caso muito específico de repressão", diz Benedict Cumberbatch sobre as questões que seu personagem, Phil Burbank, lida em "Ataque dos Cães"

O ator britânico Benedict Cumberbatch rebateu algumas críticas feitas pelo ator Sam Elliott relacionadas ao filme “Ataque dos Cães”. Benedict estrela o filme e considerou alguns comentários direcionados por Elliott como “muito peculiares” após o veterano se incomodar com a abordagem sobre homossexualidade no longa.

A trama de “Ataque dos Cães”, filme dirigido por Jane Campion e disponível na Netflix, se passa na região de Montana, nos Estados Unidos, em 1925, e acompanha Phil Burbank (Cumberbatch), um fazendeiro que passa por problemas de repressão da sexualidade e, como resposta, demonstra um comportamento tóxico. Ao podcast “WTF”, Elliott não gostou das “alusões sobre homossexualidade” e chamou o filme de “pedaço de merda”.

O ator veterano também afirmou que a visão da diretora sobre o Oeste Americano lembrou a ele dançarinos eróticos. “É assim que todas aquelas p*rras daqueles cowboys no filme parecem. Eles estão todos correndo em chaps [nome das polainas de cowboys] e sem camisa. Tem toda essa alusão à homossexualidade durante toda a p*rra do filme”, afirmou.

“Estou tentando muito não dizer nada sobre uma reação bastante peculiar que aconteceu outro dia em um podcast. Sem querer gerar confusão, mas alguém se ofendeu com o Oeste sendo retratado desta maneira”, começou Benedict após uma sessão do filme do Bafta, que confessa não poder fazer comentários muito detalhados já que não ouviu o episódio da crítica de Elliott.

Leia Também

“Além desta reação, há esse tipo de negação de que qualquer pessoa poderia viver de outra forma sem ser uma existência heteronormativa por causa do que eles fazem para viver ou onde elas nascem. Há ainda muita intolerância contra a homossexualidade e em relação à aceitação do outro e qualquer tipo de diferença. Não se pode ter mais do que este prisma de conformidade do que se espera de um homem nos moldes do arquétipo ocidental de masculinidade”, continua o ator.

Benedict afirma ainda que pessoas como seu personagem, que lutam para reprimir seus sentimentos e sua verdadeira orientação sexual enquanto ostentam uma figura masculina excessiva, continuam sendo uma realidade.

“Essas pessoas ainda existem no mundo. Esse é um caso muito específico de repressão, mas pela intolerância dessa verdadeira identidade de Phil é que ele não pode ser ele mesmo. Quanto mais olhamos para debaixo do capuz da masculinidade tóxica e tentamos descobrir as raízes disso, mais chances temos de lidar com isso quando esse traço aparecer em nossas crianças”, concluiu o ator.

“Ataque dos Cães” é considerado uma das principais apostas das temporadas de premiações e, inclusive, foi o filme que liderou as indicações ao Oscar neste ano , com 12 nomeações incluindo Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Direção.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários