O Papa emérito fez críticas diretas ao casamento entre pessoas do mesmo gênero em seu novo livro, que conta com prefácio escrito pelo Papa Francisco
Divulgação/A12
O Papa emérito fez críticas diretas ao casamento entre pessoas do mesmo gênero em seu novo livro, que conta com prefácio escrito pelo Papa Francisco


Bento 16, Papa emérito (termo adotado quando este decide abdicar), publicou um novo livro hoje, 16, chamado “La vera Europa” (em tradução livre: “A Verdadeira Europa”). Nele, ele faz críticas diretas ao casamento entre pessoas do mesmo gênero. Segundo Joseph Ratzinger: “o conceito de casamento homossexual está em contradição com todas as culturas da humanidade”.

Escrito em abril deste ano, o texto é inédito, intitulado como “Para fazer justiça perante Deus pela tarefa que nos foi confiada para o homem”, e faz parte de uma compilação de seus discursos acerca da Europa, publicados na Itália. O livro conta também com um prefácio redigido pelo Papa Francisco. 


“O tema do matrimônio e da família assumiu uma nova dimensão que certamente não pode ser ignorada”, escreveu o Papa emérito. “Estamos testemunhando uma distorção de consciência que evidentemente penetrou profundamente em setores do povo católico”. Ele enfatiza que ao longo dos séculos, mesmo em diferentes culturas, o “fato de que a existência do homem - na sua forma masculina e feminina - está orientada à procriação”, e ainda que a “transmissão da vida determina a essência do que se chama casamento”. 

Bento 16 defende uma “ecologia” que proteja a humanidade. Segundo ele, em um período de grande atenção ao planeta e aos indivíduos que nele habitam, a única natureza que corre o risco de ser afetada é a do homem. “O homem também possui uma natureza que foi dada a ele, e violá-la ou negá-la leva à autodestruição”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários