Vereadora Flavia Ellen tem seu mandato ameaçado por setores conservadores
Reprodução/Instagram
Vereadora Flavia Ellen tem seu mandato ameaçado por setores conservadores



A primeira vereadora negra e lésbica da cidade do Paulista-PE, Flavia Hellen,  afirmou em suas redes sociais que recebeu uma intimação acerca do ajuizamento de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral, pedindo a cassação imediata de seu mandato, eleito com mais 1361 votos.

A ação, movida pelo partido DEM, alega que houve uma suposta “fraude” à cota de gênero exigida em Lei, afirmando ter preocupação com a Representatividade e participação feminina na política.


Você viu?

Em nota, a vereadora mais votada do Partido dos Trabalhadores na cidade destacou que “Alega-se que o Partido não só observou a cota mínima de candidatas do sexo feminino, quanta “preocupação” com as mulheres na política ao pedir judicialmente que a candidata eleita do sexo feminino não fosse diplomada, empossada, ocorresse a cassação e inelegibilidade da Primeira Vereadora Negra da Câmara dos Vereadores de Paulista", disse.


"Trata-se, nitidamente, de uma perseguição política contra uma militante jovem, negra e petista que representa bandeiras fundamentais para os movimentos sociais e a população mais pobre do Paulista, de Pernambuco e do Brasil", continua.

Manifestos contra a medida são realizados em diversos veículos de notícias nas redes sociais. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários