Herói da Segunda Guerra Mundial, perseguido por ser gay, o matemático Alan Turing vai estampar a nota de 50 libras
Reprodução/Banco da Inglaterra
Herói da Segunda Guerra Mundial, perseguido por ser gay, o matemático Alan Turing vai estampar a nota de 50 libras


O Banco da Inglaterra apresentou nesta quinta-feira (25) o design da nova nota de 50 libras, que será estampada com o rosto de Alan Turing. Considerado um dos pais da computação moderna e gay, ele sofreu intensa repressão da legislação britânica.

Seguindo as leis do Reino Unido, ele foi condenado por "indecência" por ser homossexual e recebeu injeções para castração química. Turing morreu em 1954 e, apesar das causas da morte serem ainda pouco claras, algumas pistas indicam que pode ter se tratado de um suicídio. 

O cientista e programador britânico só recebeu o perdão oficial da Coroa britânica em 2013, através de um documento assinado pela rainha Elizabeth II. Alan Turing foi o autor de artigos acadêmicos que serviram como base para temas como Inteligência Artificial e funcionamento de computadores, além de ajudar a decodificar mensagens inimigs durante a Segunda Guerra Mundial.

"Não é só uma celebração por seu gênio científico, que ajudou a encurtar a guerra e influenciar a tecnologia que usamos hoje. A nota também confirma o seu status como uma das figuras LGBTQ+ mais icônicas do mundo. (...) Seu legado é uma lembrança do valor de abraçar todos os aspectos da diversidade, e também o trabalho que ainda temos pela frente para sermos realmente inclusivos", diz Jeremy Fleming, diretor de comunicações do governo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários