Erika Hilton é o nome do PSOL para a presidência da Câmara em São Paulo
Reprodução
Erika Hilton é o nome do PSOL para a presidência da Câmara em São Paulo


A vereadora eleita Erika Hilton , primeira mulher  transgênero na Câmara Municipal de São Paulo e mais votada no país nas eleições de 2020 é o nome do PSOL para a disputa da presidência da Câmara. O favorito a vencer a vaga é o vereador Milton Leite (DEM), com apoio de partidos como PSDB e PT.

Apesar de alguns partidos de esquerda se aliarem à direita para ganhar espaço na Casa, o PSOL segue a tradição de lançar candidatos próprios, para divulgar suas plataformas políticas. Segundo o partido, a decisão foi unânime, tomada em um jantar na casa de Guilherme Boulos, ex-candidato do PSOL à prefeitura de São Paulo.


De acordo com o partido, as pautas de Erika envolve diversos programas de respostas à pandemia, como testagem, vacinação e uma CPI do orçamento de 2020. Além do foco na saúde, ela prevê a revogação de aumentos salariais do prefeito, complementação do programa Renda Paulistana e obras para a geração de empregos. O partido terá como líder da bancada Luana Alves, vereadora negra da área da saúde. 

Em 2020 o PSOL triplicou a bancada, passando de dois para seis vereadores eleitos. A diversidade também aumentou: das seis vagas,contando com os representantes oficiais de coletivos, quatro são mulheres, três são negras e uma delas transgênero.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários