Representantes do poder público, dos organizadores e dos patrocinadores da Parada
Thiago Calil/iG - 13.06.2022
Representantes do poder público, dos organizadores e dos patrocinadores da Parada


A semana da 26ª Parada do orgulho LGBT+ de São Paulo começou com o lançamento oficial do evento que tem o estigma de ser o maior do mundo. Para o próximo domingo, a organização espera receber 3,5 milhões de pessoas na Avenida Paulista para celebrar a diversidade.

Com o tema "Vote com Orgulho - por uma política que representa" , Cláudia Garcia Regina, presidente da associação que organiza o evento defendeu a escolha do mote da manifestação de 2022. "A gente precisa primeiro votar. A segunda coisa é votar com orgulho e montar um parlamento que nos represente. O país precisa de patriotas de verdade, que aceite a cidadania acima de tudo", comentou. "Um país que aceita a diversidade é um país próspero."

A emoção tomou conta dos organizadores. E o motivo é fácil de ser explicado: foram dois anos longe das ruas, realizando o evento de forma virtual. Por isso, para eles, é o momento de reafirmar o compromisso com a luta contra qualquer tipo de discriminação, além de promover o respeito à diversidade e a construção de políticas afirmativas para a população LGBT+.

Para ajudar a propagar a mensagem, além de divertir o público, os trios incluem nomes como Pablo Vittar, Luisa Sonza, Liniker, Aretuza Love, Matheus Carrilho, Tiago Abravanel, os blocos Minhoqueens, Gambiarra e Agrada Gregos, entre outros.

Outra novidade de 2022 é o início do evento, desta vez marcado para a partir de meio-dia.

Segurança

O efetivo de segurança foi reforçado para a festa. Serão 8.000 PMs, 500 GCMs e mais de 300 seguranças privados contratados pela organização da parada.

"Quem tiver o celular roubado, é importante que faça o boletim de ocorrência. É a forma que temos de monitorar, e a pessoa pode recuperar o aparelho caso ele seja pego pela polícia. O mais importante é que vamos continuar com uma parada segura", ressaltou Renato Videmo, vice-presidente da Apolgbt+.

Renato Viterbo, vice-presidente da APOLGBT-SP, se emocionou na abertura do evento
Thiago Calil/iG - 13.06.2022
Renato Viterbo, vice-presidente da APOLGBT-SP, se emocionou na abertura do evento

O evento também destacou que o serviço municipal para receber denúncias de LGBTfobia. "Basta a pessoa ligar para o número 156 e denunciar", destacou a secretária de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, Soninha Francine.

Esquenta

Na quinta-feira que antecede a Parada, acontece a Feira Cultural da Diversidade LGBT+ no Largo do Arouche, região central da capital. Na 22ª edição, o evento tem o objetivo de promover a economia criativa, a geração de renda e a cultura LGBT+. Além de barracas com gastronomia, artesanato, workshops, arte e produtos com temáticas LGBT+, haverá um cartório móvel oferecido pela marca de cerveja Amstel Lara que pessoas transgêneros possam retificar o nome.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários