Gloria Groove fala de preconceito
Reprodução
Gloria Groove fala de preconceito


A cantora Glória Groove escolheu o mês do Orgulho LGBTQIA+ para lançar sua nova era musical. Na noite desta quinta-feira (17), Glória lança o single “BONEKINHA”, o primeiro do álbum “Lady Leste”.

Em entrevista coletiva, a cantora falou da dificuldade de ser uma artista LGBTQIA+ e citou o oportunismo de algumas marcas que só buscam dar visibilidade à causa durante o mês de junho.

“O problema de verdade é quando somos apenas representadas no marketing. Gosto de trabalhar em empresas que dão oportunidade em todos os setores, mas ainda é muito difícil promover um LGBTQIA+. É lindo quando viramos as musas do marketing, mas a evolução que procuramos está na raiz do problema. É por isso que a gente fica com a sensação de que vira o mês, colocam a bandeirinha para fora, mas, acabou o mês, acabou o amor.”, iniciou Gloria.

Você viu?


A drag queen revelou que é muito difícil se estabelecer como artista LGBTQIA+ no mercado atual e agradeceu aos fãs pelo suporte. “A gente tem que lembrar que representamos uma fatia da sociedade que ainda morre todos os dias. A homofobia e a transfobia são estruturais e gritantes, mas a gente tem que saber como podemos usar nossa arte para avançar. Não é fácil ser um artista lgbt no Brasil de hoje, sabe? É a nossa quarta fase de pandemia, mas tenho falado isso de um ponto de vista emocionado, não peço mais nada para Deus. Sinto que sou privilegiada de fazer o que eu faço, de ter um público”, completou a cantora.

Assista ao clipe de "BONEKINHA":



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários