Giovanna, Bruna e Jessica foram algumas das mulheres que compartilharam suas histórias de rebuceteio com o iG Queer
Repodução/Instagram
Giovanna, Bruna e Jessica foram algumas das mulheres que compartilharam suas histórias de rebuceteio com o iG Queer

A ex da sua ex é melhor amiga da sua atual e todas já se pegaram? Se você está achando essa história estranha, saiba que no mundo das mulheres que se relacionam com mulheres isso é algo bem comum e tem até nome: rebuceteio. O rebuceteio nada mais é do que um grupo de mulheres no qual todas já se relacionaram entre si, seja um namoro de anos ou apenas uma ficada. É algo bem comum de acontecer com as lésbicas, bissexuais e pansexuais.

Talvez tenha gente que estranhe essa dinâmica, mas as mulheres com as quais conversamos garantem que não tem nada de demais nisso. Na verdade, elas enxergam o rebuceteio como algo lindo e prova que “o que é bom é para ser compartilhado”. Um detalhe importante: precisa ter maturidade para não rolar crises de ciúme desnecessárias. Dito isso, leia a seguir sete casos de rebuceteio que mulheres contaram para o iG Queer.

Quem é ex de quem?

"Os nomes são fantasia. Laura namorava Julia. Terminaram e Julia começou a namorar Maria. Maria me conheceu e terminou com a Julia para namorar comigo. Depois de dois anos terminamos e eu comecei a namorar Laura. Ou seja, minha ex é ex da ex da minha atual, ou minha atual é ex da ex da minha ex. Tudo!", 21 anos


Mais que colegas de time, ex-ficantes

Giovanna Pereira conta sua história com o rebuceteio
Arquivo Pessoal
Giovanna Pereira conta sua história com o rebuceteio

"Eu e minha namorada fazemos parte do time futsal feminino da faculdade. Com isso, virei amiga das meninas. Porém, eu já as conhecia e até fiquei com algumas (e a minha namorada também). Ou seja, tem meninas que minha namorada já pegou e eu também. Não afeta nada no relacionamento e na amizade com as garotas, somos super amigas. Antes da pandemia, a gente se via todos os finais de semana e até nos dias de semana com os treinos." Giovanna Pereira, estudante de psicologia, 21 anos.

Você viu?

Todo mundo é gado

"Eu namorava e tinha uma melhor amiga que namorava outra garota. Eu acabei ficando com a minha melhor amiga. Ambas terminamos, mas minha ex quis voltar comigo. Assim que voltamos, ela me traiu com uma menina. Ou seja, rolou chifre para todo lado. Depois disso, todo mundo terminou. Tempos depois, eu acabei ficando com uma garota, era a que me meteu chifre com a minha ex. Não foi para provocar nem nada, porque já estava tudo resolvido. Minha ex já estava até namorando de novo. Hoje, está tudo certo e todas são amigas.”, jogadora de futebol, 18 anos.

Senta que lá vem história

"São vários. Eu fiquei com uma menina por uns cinco meses, mas me apaixonei pela melhor amiga dela e nós namoramos por quatro anos. Outra história é que uma das minhas melhores amigas já me apresentou para ex namorada dela e a gente ficou, mas não teve nada sério. Eu também já me apaixonei por uma menina que conheci em um rolê e depois descobri que ela era ex namorada de uma menina que estudou comigo no ensino médio. Hoje em dia, elas não se falam e eu falo com as duas.", 27 anos.

O amor do coletivo

Jessica Ramos compartilha sua história com o rebuceteio
Arquivo pessoal
Jessica Ramos compartilha sua história com o rebuceteio

"Eu namorava uma guria que eu conheci no busão. Minha amiga estava comigo no dia em que a conheci. Namoramos por alguns meses só. Depois que tudo acabou, ela e minha amiga ficaram e, dois dias depois, elas estavam namorando. No começo fiquei meio 'assim', mas depois ficou tudo bem. Elas namoraram por quatro anos.” Jessica Ramos, atendente de telemarketing, 20 anos.

Nem sempre acaba bem

Mariana Lira compartilha sua história com o rebuceteio
Arquivo pessoal
Mariana Lira compartilha sua história com o rebuceteio

"Eu namorava uma menina que morava no Nordeste. Moro em Curitiba. Quando terminamos, eu já tinha pago as passagens para ela vir para cá. Então ela veio do mesmo jeito — e sem me avisar. Ela ficou com uma menina em Curitiba e, meses depois, eu fiquei com uma amiga minha que ela tinha muito ciúme. Acabamos descobrindo que essa minha amiga está namorando a menina que ela ficou quando veio para cá. Todo mundo se odeia," Mariana Lira, estudante de Direito, 21 anos.

A festa virou um velório

Bruna Fadel compartilha sua história com o rebuceteio
Arquivo pessoal
Bruna Fadel compartilha sua história com o rebuceteio

"Eu me apaixonei pela menina que uma das minhas melhores amigas estava apaixonada. Comecei a ficar com ela e me resolvi com a minha amiga. Tudo tranquilo. Detalhe: eu já tinha ficado com essa minha amiga e elas já tinham ficado também. Certo dia, depois de apresentar meu TCC e tirar dez (as duas citadas acima também faziam parte do meu grupo), fomos para o boteco comemorar. A menina que eu gostava sumiu do nada. Queríamos ir para outro bar e ela não aparecia. Quando já estávamos no carro, a princesa apareceu. Ok. Ela foi em um carro e eu em outro. Dentro do carro que eu estava, éramos quatro meninas que já tinham ficado entre si. Passamos para buscar outra (que a motorista ficou no final desta noite) e entraram mais duas meninas: uma que a maioria já tinha ficado e outra que entrou berrando. Ela estava discutindo com a ex, que era a garota que eu estava ficando e que sumiu no boteco. Ela seguiu berrando sobre isso no carro. Ficou um climão. Chegamos no bar e o climão explodiu." Bruna Fadel, produtora audiovisual, 24 anos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários